Novidades da Color Pie em Ixalan
24/09/2017 10:00 - 6,340 visualizações - 16 comentários

 

 
Saudações, Planeswalkers!
 
Fim de semana de pré-release com muitos planeswalkers rumando para o belo plano de Ixalan! Boa sorte para vocês tentando voltar – ou para nós, droga, estou aqui também, afinal! Quero ouvir boas histórias de pré-release nos comentários!
 
Novo plano, novo Standard, novos cards! Assim como tenho feito desde Amonkhet, vou me debruçar sobre os cards monocoloridos da nova coleção, procurando por novos tesouros para nossos decks. Vamos levantar âncora e partir para explorar este desconhecido plano de Ixalan!
 
Para quem é marinheiro de primeira viagem neste novo plano, Ixalan é uma coleção com forte elemento tribal. Inclusive, a distribuição das tribos pelas cores foi um novo modelo experimentado, sendo um esquema de quatro tribos: duas tricolores e duas bicolores, para que cada cor contasse com duas tribos diferentes. No final, a configuração ficou desta maneira:
 
Dinossauros: Vermelho/Verde/Branco – Verde e Vermelho fazem bastante sentido, visto que são criaturas fortes e selvagens. O Branco fica mais bem explicado devido ao fato dos Dinossauros de Ixalan serem “aliados”, por assim dizer, dos guerreiros do Império do Sol, que possui uma estrutura social bastante organizada.
 
Piratas: Azul/Preto/Vermelho – Piratas caracterizam-se por atuar nas brechas da sociedade, buscando acumular riquezas e viver uma vida repleta de emoções. Isto encaixa-se bem com o Preto (interesse próprio, poder) e o Vermelho (liberdade, emoção). Embora menos óbvio, o Azul se encaixa pela quantidade de saberes próprios que os piratas precisam desenvolver em seu ofício, além do fato deles viverem em contato com o mar e a água ser um elemento ligado a esta cor.
 
Vampiros: Branco/Preto – Em Ixalan, os vampiros são membros da Igreja do Crepúsculo e estão em busca do Sol Imortal, aparentemente para livrar-se da maldição da morte-vida e alcançar a verdadeira vida eterna. Entretanto, ainda que estejam situados no contexto Branco de uma organização religiosa, eles permanecem sendo vampiros – e seres que carregam este nome trazem junto de si o Preto, sempre pronto para sugar o sangue de quem quer que seja! E vale dizer que nossos amigos mortos-vivos vem de um lugar chamado Torrezon e navegam para conquistar mais terras, ou seja, pode apostar que eles são os vampiros mais latinos que você já viu!
 
Tritões: Azul/Verde – Após um bom tempo, os tritões voltam a ter boa presença numa coleção. Um mundo com grande atividade marítima era uma excelente opção, e foi um grande acerto trazer esta tribo de volta em Ixalan! Quanto às cores, eles mantém o tradicional Azul, fazendo jus às sagazes criaturas marinhas que são, e adicionam o Verde, cumprindo um papel tipo  “guardiões da natureza” – e também da cidade perdida de Orazca, da qual todos estão atrás, aparentemente.
 
Tribos apresentadas, vamos ver que mecânicas nos trazem os mares Ixalanos:
 
Explorar
 
 
O vasto plano de Ixalan possui muitos lugares a ser desbravados. Para representar isso, criaturas de todas as cores possuem a nova mecânica Explorar. Funciona da seguinte forma: quando a habilidade desencadeia, você revelará o card do topo de seu grimório. Se for um terreno, ele irá para sua mão; do contrário, você colocará um marcador +1/+1 na criatura exploradora, e poderá decidir se coloca o card de volta no topo do grimório ou no seu cemitério. Além de poder fortalecer suas criaturas através de cada nova jornada, esta mecânica ajuda a ganhar terreno e escolher os rumos a seguir – ou seja, capturou bem o espírito intrépido necessário para se aventurar por mares nunca dantes navegados!
 
Enfurecer
 
 
A nova mecânica Enfurecer certamente fará isso com quem se deparar com Dinossauros por aí! Como se não fosse suficientemente ruim enfrentar criaturas tão fortes, alguns dos nossos amigos pré-históricos possuem uma habilidade que desencadeia sempre que ele sofrer dano. O ditado “se correr, o bicho pega; se ficar, o bicho come” parece ser bem aplicável a esta situação! Cada criatura com Enfurecer tem seu próprio efeito desencadeado: toda vez que ela sofre dano, a “coisa” acontece! Se alguém descobrir se a melhor opção é tomar a pancada ou desencadear a habilidade, não hesite em me avisar.
 
Raide
 

E ela está de volta! Após fazer sua estreia em Khans de Tarkir como a mecânica da Horda Mardu, Raide retorna para representar a agressividade dos piratas, sempre prontos para o confronto, rumo à pilhagem! Em termos de flavor, a mecânica encaixa muito bem, e permite aos piratas uma série de diferentes vantagens através de suas incursões contra os inimigos. Uma novidade na aplicação de Raide é que temos criaturas e encantamentos que desencadeiam em sua etapa final, o que permite que o efeito ocorra mais de uma vez – em Tarkir, quase todas as mágicas com Raide desencadeavam quando da entrada da criatura no campo de batalha ou resolução da mágica.
 
--
 
   
Em Ixalan também revemos algo adorado por muitos jogadores: cards dupla-face! Diferente de Innistrad, aqui temos encantamentos e artefatos que transformam-se em terrenos – e não terrenos quaisquer: quem conseguir completar esta viagem irá encontrar efeitos de cards fortíssimos da história do Magic, como Berco de Geia, Maze of Ith e ela, a própria Black Lotus! Temos um ciclo de encantamentos lendários (um para cada cor), além de cinco artefatos.

Outro elemento que está de volta são os Veículos! Num mundo onde a navegação tem papel central, não poderiam faltar navios, escunas e outras embarcações! Sua mecânica de funcionamento segue a mesma: virando criaturas com soma de poder suficiente para pagar seu custo de tripulação, o Veículo torna-se uma criatura artefato até o final do turno.

--
Preparativos de viagem feitos, vamos partir rumo aos portos coloridos de nosso jogo preferido e ver as novidades que Ixalan nos trouxe!
 
Branco
 
O Branco está expandindo suas fronteiras nesta coleção, e em diversas frentes:
 
 
Impedir conjuração de mágicas a partir do cemitério já havia sido feito nos cards Transe do Xama (Vermelho, lançado na coleção Julgamento) e Jaula do Escavador de Tumulos (artefato de Ascensão das Trevas); mas travar a ativação de habilidades do cemitério é inédito. Por fim, ganhar vida com criaturas morrendo é razoavelmente comum, em especial no branco e no preto.
 
 
Trocar total de pontos de vida entre jogadores é um efeito raro, que aparece nos cards Transferencia Psiquica (Azul), Mago do Espelho (Preto), Mirror Universe e Conduite da Alma (Artefato). O Branco é muito ligado à vida, então, não é nenhum absurdo a inclusão da habilidade aqui. E a novidade é o fato de ser uma habilidade desencadeada – e o trigger, contínuo.
 
 
É a segunda vez que este efeito aparece no Branco – a primeira foi com Falcao do Esquadrao, de Magic 2011. Nos tempos pré-Modern, este efeito aparecia no Verde.
 

Embora seja um efeito utilizado em ciclos, revelar algum card da mão nunca tinha sido um trigger que acontecia regularmente, como neste card, que faz a cada etapa de manutenção. Além disso, normalmente os cards brancos que tutoram são criaturas com um efeito “entra no campo de batalha” ou outro tipo de mágica, muitas vezes com custo mais alto. Isso justifica o custo de mana para fazer a habilidade, mas ter que sacrificar a criatura é uma novidade, ao menos no branco.
 
 
Pump de criatura que inclui “Desvire-a” não é um efeito inédito para o Branco; mas com “Desvire-AS”, sim!
 

Ambos Brancos, Reflexo de Dadiva (Encantamento, de Pântano Sombrio) e Rhox Remendador de Fe (criatura, de Magic 2013) determinam o efeito de ganho de vida em dobro, porém, são permanentes – é a primeira mágica com custo X a fazer exatamente isso. E há somente duas mágicas que vão para o fundo do grimório, quando resolvem: Ever After (Preto) e Seasons Past (Verde), ambas da coleção Sombras em Innistrad.
 
 
Novidade das boas – um Caminho para o Exilio global! Condicional para criaturas atacantes, mas ainda assim, interessante!
 
 
É a primeira vez que fazem uma criatura com Vigilância e uma habilidade para virar que seja relevante em combate.
 
 
Efeito que se consolida no Branco – lançado pela primeira vez no artefato Orbe Torpida (Nova Phyrexia), e depois em Grifino das Asas Serenas (criatura branca, de Magic 2015).
 

A cláusula de conjurar da mão para o efeito de entrada em campo funcionar é genérica, aparecendo de quando em quando em todas as cores. O que é incomum no card é a destruição seletiva – algo que nos tempos pré-Modern foi bastante feito contra criaturas que não fossem barreiras, mas que depois disso encontrar poucos exemplos, todos recentes e na cor Preta: Hitonia, a Cruel (Theros), Cerne do Destino (Destino Reescrito) e Liliana, Majestade da Morte (Amonkhet).
 
Azul
 
Após uma temporada de interações não muito usuais em Amonkhet, o Azul vem um pouco mais conservador em Ixalan, dando poucos passos à frente, e em direções já conhecidas:
 

Este card faz exatamente a mesma coisa que o encantamento Conspiracao (Preto, lançado em Máscaras de Mercádia), por duas manas a menos. O Azul já tinha algo parecido com Xenoenxerto (também encantamento, lançado em Nova Phyrexia).
 
 
O Azul é capaz de tutorar artefatos, porém é a primeira vez que tutora equipamentos – efeito até hoje pertencente ao branco. E é o primeiro card capaz de tutorar Veículos.
 
 
Muito parecida com o card azul Dominar, da coleção Nemesis – diferença que custa uma mana a menos, mas tem que pagar X igual ao custo (Dominar permite que seja do mesmo custo de X ou menos, mas faz sentido o custo ser igual, já que nada faz com que o custo mude e atrapalhe a resolução da mágica). Outro card faz isso e também está no Standard: Golpe do Confisco, de Kaladesh (mediante pagamento de energia, ao invés de mana).
 
 
Para citar meu texto anterior, sobre Hora da Devastação: “Malditos magos Dimir fãs de mill (como eu) certamente apreciaram este card”: criatura grande com Traumatizar embutido que desencadeia quando ataca. Ou melhor, quase um Traumatizar – notou que este arredonda para cima? Sucesso!
 
 
Outra boa novidade! Determinar que criaturas com marcardor +1/+1 não podem ser bloqueadas é um efeito inédito.
 
 
É a primeira vez que Jace é capaz de criar fichas – e embora alguém possa dizer que Ilusões não protegem direito, um novo padrão apareceu em Amonkhet, com o Guardiao do Labirinto: aparentemente, as Ilusões não são mais afetadas por habilidades, somente por mágicas. Dos cards deste tipo, há mais um que só é afetado por mágicas: Prisao Espectral (Retorno de Avacyn). Quanto às cópias de si mesmo criadas pelo ultimate, são obviamente inéditas para o Jace. Um esboço mais ou menos próximo, forçando um pouco, pode ser visto na criatura Azul Chronozoa, de Caos Planar (interagindo com contadores temporais).
 
 
Seria somente um Enrolar. Mas o pessoal da Wizards pensou: e se num deck qualquer ela fosse melhor do que Fuga de Mana? Assim nasceu Dispersao do Vigia – a anulação oficial dos piratas! Só há três anulações com possibilidade de redução de custo: Afirmar Autoridade (que tem Afinidade por Artefatos), Contestacao Estoica (que tem Maestria com Metais) e Nao Deste Mundo (que é Incolor).
 
 
Comprar sete cards, assim, purinho? Primeira vez.
 
 
Estritamente melhor do que Corrente de Refluxo. Há muitos efeitos deste tipo no Branco e no Azul, mas com este texto exato, é o primeiro.
 
Preto
 
O Preto vem com poucas novidades e sem brincadeira, com efeitos poderosos, como sempre:
 
 
É a primeira vez que o Preto tem uma habilidade desencadeada que garante bônus a uma criatura, no início do combate. Tirando o Azul, as demais cores já tiveram alguma habilidade do tipo. Talvez tenha sido feita para mostrar um Preto mais “comunitário”, já que os vampiros de Ixalan aparentam ser um grupo mais coeso, graças à união com o Branco.
 
 
O efeito (entrar com marcadores +1/+1) é comum a todas as cores. A novidade é o fator que permite a colocação dos contadores – número de criaturas que morreram neste turno. E é para deixar o amigo que fez aquela remoção global em sorcery speed feliz e de cabelo em pé!
 
 
Efeitos que levam um jogador a separar dado grupo de cards em duas pilhas são muito comuns no Azul, e é a primeira vez que uma mágica deste tipo seleciona seu grupo a partir dos cemitérios. Para não dizer que nunca apareceu no Preto, existe o card Ultimato Brilhante, que é Branco, Azul e Preto. E talvez se possa dizer uma das contribuições do Preto: diferente da maior das ocorrências no Azul, que colocam os cards na mão, Negociacao no Ossario envia as criaturas direto para o campo de batalha – o Ultimato Brilhante permitia a conjuração sem pagar o custo.
 
 
Uma vez que os Vampiros de Ixalan são Pretos e Brancos, é interessante que este card compartilha a habilidade de ser devovido para a mão virando criaturas com somente mais dois cards, um Branco (Invocar o Cardume, de Lorwin – um feitiço tribal de Tritões, por sinal) e outro Preto (Golias Gangrenoso, de Investida).
 
 
Não são muitos efeitos que mexem com uma parte de qualquer coisa, no Magic – seja metade, um terço ou um quarto. Muitos dos efeitos deste tipo mexem nos pontos de vida, mas o mais habitual é que se refira à metade da vida. A única carta que se refere a um terço é Variola, Feitiço lançado na coleção Era Glacial – e curiosamente, o Devastador da Frota Macabra desencadeia um terço do efeito deste card!
 
 
Estamos numa coleção com temática tribal, e talvez nunca se tenha visto um card que reflita isso tão bem – até por citar nominalmente as tribos envolvidas. E mostra como um efeito “feijão com arroz” pode ser feito de uma maneira diferente e interessante.
 
 
No início de 2016, antes de me tornar trainee da LigaMagic, escrevi alguns textos por conta própria, entre eles uma série sobre Condições de Vitória e Derrota, que é um assunto que me interessa bastante. E olhando retrospectivamente para as coleções mais recentes, notei algo interessante: todos os blocos desde Batalha por Zendikar possuem condições de vitória e derrota, remetendo muito diretamente às ideias principais e sentimentos que cada plano quer transmitir:

- Em Zendikar, revimos o Soberano Felidar, em um momento em que a sobrevivência era o maior sucesso que os zendikari poderiam alcançar; o meio mais fácil para isso (e que acabou não dando certo) seria o Alinhamento de Edros, capaz de acabar com a ameaça dos Eldrazi;

- Innistrad não oferece nenhuma condição de vitória, mas você pode sucumbir ao terror e ter um surto de Triscaidecafobia;
 
- Em Kaladesh, o Consulado se apega à Produção Mecanizada para dominar Ghirapur e acabar com a Revolta do Éter; e se você tiver sorte, o Arcanjo Refinado pode te salvar na hora H (é o card menos contextualizado, dentre todos os citados aqui);
 
- Em Amonkhet, os habitantes de Nactamon assistiam a Aproximacao do Segundo Sol, esperando sobreviver e ser considerados dignos pelo Faraó-Deus, ou ao menos ter um Fim Glorioso. E já que tudo isso era mentira, ter um Gideon das Provas para te salvar da morte não seria nada mal;
 
- E finalmente, chegamos em Ixalan, onde o sucesso está em se apoderar dos maiores tesouros, passando sobre os inimigos no caminho!
 
 
Desde Confidente Sombrio vemos cards com este efeito, sempre com o Preto envolvido – afinal, a Wizards sabe que jamais vamos enjoar de tutelagens sombrias! Teoricamente, Salteadora das Ruinas leva vantagem sobre o Vidente da Dor, por ativar mais facilmente, e também sobre o Vidente do Manto do Crepusculo, pois não dá o benefício também ao adversário. No final das contas, a melhor versão do efeito é a do Sorin, Nemesis Implacavel, que te entrega o bônus e deixa o ônus com o adversário – porém, chegar em seis manas demora um pouco. Por fim: devido à habilidade Raide, é a primeira vez que este efeito desencadeia na etapa final.
 
 
Este card possui um efeito único, mas usa a mesma “forma” de outro: Barganha do Luar, Mágicas Instantânea Preta que foi lançada em Ravnica: A Cidade das Guildas.
 
 
Não havia nenhum card que exilasse criaturas e planeswalkers, estritamente. Quatro manas para não ficar roubado, leve 2 de vida de bônus!
 
Vermelho
 
De todas as cores, o Vermelho foi a que menos apresentou mudanças significativas:
 
 
Embora o Vermelho tenha toneladas de dano contra criaturas ou jogadores, mágicas que determinam uma quantidade para criatura e outra para jogador não são tão frequentes assim – um exemplo deste tipo é Ultraje de Chandra, Mágica Instantânea lançada pela primeira vez em Magic 2011. Como habilidade em criaturas, é a segunda vez que isso ocorre: a primeira é bem inusitada, pois acontece na transformação do Mestre da Cacada Selvagem para Devastador da Derrubada – card dupla-face da coleção Ascensão das Trevas.
 
 
No texto de lançamento deste card, na temporada de spoilers, foi alertado que esta criatura seria uma boa resposta contra combos de vida e criatura infinitas. A cláusula que impede jogadores de ganhar vida não é nova, estando presente em alguns cards – vale destacar a Linha de Forca da Punicao, Encantamento de Magic 2011. A outra é inédita: embora haja efeitos que condicionem a entrada de criaturas a causar dano em jogadores, normalmente é algo do tipo “minha criatura entra, dou dano em você”; já o Ferocidonte é democrático – qualquer criatura, qualquer jogador.
 
 
A primeira parte da habilidade aparece ocasionalmente no Vermelho: compre X cards e descarte X-1 aleatoriamente. Já a segunda está no tema “cards que compartilham um tipo”, de maneira totalmente nova – ainda mais considerando que você não sabe o que irá descartar.
 
 
Destruição de terreno aliada com dano a criaturas já foi feito com o card Devastar, da coleção Profecia – mesmo assim, não é uma comparação exata, já que deixa os planeswalkers de fora. Como vimos em Hora da Devastação, remoção global de criaturas e planeswalkers é raridade no Vermelho, ainda que, aparentemente, esteja caminhando para não ser mais. Por fim: 20 DE DANO! QUE LOUCURA!
 
 
Gosto bastante de cards que gerem card advantage de maneiras complexas. O card que consigo me lembrar para um efeito de comparação é Tempestade de Possibilidade, cujo efeito é muito mais caótico e se aplica a ambos os jogadores.
 
 
É a primeira vez que uma criatura pode tornar-se uma cópia de outra criatura atacante até o final do turno. Provavelmente será a pancada mais forte que você já bateu ou tomou de uma criatura 0/1!
 

Não existe outra carta que obrigue os oponentes a atacarem você ou uma planeswalker seu. Você deve ser muito rico para ser alvo de tantos ataques!
 
Verde
 
Num mundo de natureza tão exuberante quanto Ixalan, não surpreende que o Verde tenha algumas boas novidades:
 
 
Além de combinar efeitos comuns ao Verde de forma única, o nome deste card faz uma referência clara ao Lodo Necrofago (criatura Verde, de Magic 2014 – ambos são “Scavenger”, no idioma inglês). Ele decompõe a habilidade do Lodo, vale para todas os cards que você exilar e ganha mais vida; por outro lado, recebe bônus temporário de poder e resistência e necessita desencadear a habilidade – a do Lodo era ativada.
 
 
Num de seus artigos sobre o processo de criação de Ixalan, Mark Rosewater diz que eles experimentaram usar a habilidade Destreza para os Tritões – o que seria uma novidade, já que é uma habilidade vista no Azul e no Vermelho, e mais raramente no Branco. Além de ser um efeito inédito, acho este card uma amostra do que poderia ser uma “Destreza” para o Verde: ao invés de temporário, o bônus seria permanente. Há um card com um efeito que guarda certa semelhança: Recompensa Primordial, encantamento lançado em Magic 2014.
 
 
Esta é a primeira Aura que encanta terrenos para gerar mana de qualquer cor que também colocar marcador +1/+1 em criaturas. Vai para meu commander Abzan de marcadores, com certeza!
 
 
Não há outra criatura que permite ao oponente buscar um terreno básico no grimório – e se for um jogo multiplayer, é cada oponente. É o preço a se pagar por ter uma criatura com poder e resistência tão acima da média para custo 1.
 
 
Esta é a primeira mágica que condiciona uma redução de custo exata para determinado tipo de alvo. De resto, efeito comum para o Verde.
 
 
Efeito semelhante a este havia aparecido em duas criaturas: Rayne, Chanceler da Academia, criatura Azul lançada em O Destino de Urza; e Leovold, Emissary of Trest, criatura Sultai de Conspiracy: Take the Crown. Ambas permitem que você compre um card sempre que você ou uma permanente sua for alvo de uma mágica. Mas a redução do efeito para somente criaturas faz bastante sentido no Verde, e ser um encantamento torna mais difícil removê-lo.
 
 
 
Este efeito aparece com variações na maioria das cores; no Verde, é a primeira vez que aparece com esta forma. E também com o “compre um card” embutido.
 
 
Ganhar vida igual à resistência da criatura que está entrando em campo já apareceu nas cores Branca (Coro Angelical, encantamento d’A Saga de Urza) e Verde (Guardiao do Pomar, criatura de Alvorecer – este vale somente para Ents), que também tiveram este efeito juntas com Trostani, Voz dos Selesnya (criatura de Retorno a Ravnica). O Avatar do Sol Verdejante é a primeira criatura com esta habilidade que se inclui, ganhando vida já quando ele mesmo entra.
 
 
O efeito desta criatura é praticamente a habilidade Despertar, lançada no bloco Batalha por Zendikar. Estando com ela na mesa, você pode criar um exército de terrenos!
 
--
E isso é tudo, pessoal! Nossa longa jornada rumo a Orazca seguirá pelos próximos meses. Como está sendo sua exploração de Ixalan? Notou algo que eu deixei passar? O que achou deste texto? Aguardo vocês nos comentários.
 
Até a próxima viagem!

 

TAGS: 

Nathan de Sousa Malafaia ( Nihil)
Maldito mago Dimir fã de mill, mas que quer ter um commander de cada combinação de cor (e também incolor). Adepto do formato Commander e colecionador, mas que só usa cards que saíram em coleções da linha principal de produtos do jogo (portanto, cards exclusivos de Commander ficam de fora). Um jogador que acredita que um jogo como esse sempre vai ter alternativas, mas que entende o netdecking como um grande campo de pesquisa... E por aí vai!
Redes Sociais: Facebook
LigaMagic App



Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.

Nihil (26/09/2017 12:34:10)

Olá, Thiago! É verdade, a mecânica Improvisar não inclue texto que eu pudesse encontrar cono redução de custo, mas se enquadra, já que os artefatos ajudam a pagar o custo. Bem observado!

Thiago_Carvalho (26/09/2017 11:12:49)

anulação com redução lembrei dessa: Metallic Rebuke

Thiago_Carvalho (26/09/2017 10:36:32)

anulação com redução lembrei dessa: Metallic Rebuke

Nihil (26/09/2017 00:02:33)

Obrigado!

vampirehunterd (25/09/2017 12:58:26)

Excelente artigo.

Nihil (25/09/2017 10:26:28)

Obrigado pelos elogios, Betin! Boa semana!

Betin (25/09/2017 09:51:22)

rapaz vou te falar, não conheço tanta carta de mtg por nome quanto voce exemplificou no artigo, mas que está muito bem escrito e muito bem montado com objetividade isso com certeza !
começou com muito bom humor e terminou com muita convicção ! parabens de verdade !

Nihil (25/09/2017 01:18:41)

Olá, G_Zapa! Eu achei estranho mesmo o fato de não ter encontrado mais cards com este tipo de efeito no Branco. Eu já conhecia o card Cavalariano de Daru, mas não apareceu na minha pesquisa e eu não me lembrei dele, especificamente. Isso aconteceu porque usei a palavra "cards" - se fosse no singular, ele apareceria.

A diferença é que você pode buscar somente uma cópia do Cavalariano de Daru, e não todas, como os cards citados no texto. Outra criatura branca que faz o mesmo é o Falcão do Firmamento, da coleção Exôdo, mas a habilidade dele desencadeia quando ele morre. Restringindo a pesquisa para o singular, aparecem também criaturas azuis e vermelhas.

Nihil (25/09/2017 01:12:27)

Obrigado pela observação, Daedolon! Faço as pesquisas por palavras-chave, e às vezes pesquiso algo próximo - não foi o caso do card que você citou. A diferença de texto é "untap them" para "untap all creatures", até porque a ordem do efeito é invertida: Chamado à Glória desvira as criaturas, depois dá o bônus para os Samurais, enquanto Rugidos de Convocação dá o bônus primeiro e depois desvira.

Pesquisando por "untap all", cheguei a outras mágicas instantâneas brancas semelhantes: Grito de Guerra (Era Glacial) e Rugido do Cã (Mirrodin) - esta última só faz os dois efeitos se você pagar o custo de Entrelaçar.

Por último, uma curiosidade: o Preto é a única cor que não possui nenhum efeito com a expressão "untap all".

Nihil (25/09/2017 01:06:10)

Muito obrigado pelos elogios!

Nihil (25/09/2017 01:05:35)

Olá, pessoal! Meu pré-release foi aquém do que poderia, 2-2 e 9º lugar entre 12. Gostei muito do deck, um Naya com dinossauros e a estrela da minha pool: Ritos de Crescimento de Itlimoc! O card é realmente fantástico!

SliverQ (25/09/2017 00:08:59)

Gostei do artigo, muito legal a análise!
Parabéns!!!

G_Zapa (24/09/2017 15:21:50)

Uma observação sobre Conquistador da Legião. Apesar de não ser exatamente o mesmo efeito, o branco já possuía cartas que faziam algo bem semelhante, pré-modern. Um exemplo é Cavalariano de Daru, soldado comum de Investida.

Daedolon (24/09/2017 14:00:35)

Observação: Chamado à Glória, de Campeões de Kamigawa, é um exemplo de efeito que desvira todas as criaturas e aumenta o ataque e a defesa delas, ainda que aliado a uma tribo (no caso, os Samurais).

Só comentei porque é minha tribo favorita de todo o Magic, e me deu uma dor de cotovelo de não ter visto a citação. hehehe

tsuno (24/09/2017 12:41:40)

Artigo fantástico cara.
Parabéns!

Tasmaniac (24/09/2017 10:58:15)

Muito bom o artigo.👍