Conta Comigo
11/05/2018 18:00 / 4,085 visualizações / 10 comentários

 

 
Oi amores! O artigo de hoje é muito especial pra mim e talvez seja o mais importante até aqui (mas se preparem, estou trabalhando em outro que vai ser do babado também), hoje nós vamos falar de algumas das pessoas que eu mais amo nessa vida: minha equipe. E como você, caro leitor, pode criar, investir e aprimorar a sua.
 
Desde que eu comecei a escrever e falar sobre minha rotina de treinos no mundo competitivo, comecei a receber muitas perguntas sobre como era ter esse grupo, se facilitava, como funcionava e, principalmente, como chegamos aqui. Então hoje eu vou falar sobre os meus meninos e aonde estamos atualmente.
 
Hoje, somos 16 pessoas entre equipe principal e agregados (que, pra gente, contam da mesma forma). Desses 16, 15 já jogaram ou tem vaga para jogar um RPTQ e a esmagadora maioria tem dia 2 de GP. 14 jogam competitivamente no momento. Cada um tem uma trajetória diferente e eu não sei de cabeça as conquistas pessoais de cada um, mas se eu rebobinar essa história para 3 anos atrás quando começamos a pensar em formar esse time, acredito que ninguém da primeira formação da equipe tinha ido para um RPTQ. Parte de nós estava começando a jogar e a outra parte voltando ao jogo. A cada campeonato, fomos conseguindo resultados melhores e, com certeza, ter essa rede de apoio tem um papel muito importante nesse processo. Seguimos juntos e melhoramos juntos. É com eles que eu treino, testo baralhos, discuto spoilers, tiro dúvidas e, de quebra, é com eles que eu passo todos os fins de semana. Eles que acordam cedo comigo para competir, eles que viajam comigo para os RPTQs, GPs, Nacionais...se você já tiver uma equipe, você sabe do que eu estou falando, as pessoas da sua equipe dividem muito tempo com você, é muito provável que seus melhores amigos saiam dali.
 

 
 
 - Como chegamos até aqui? Foi o seguinte, algumas pessoas que já leram relatos meus no Garotas Mágicas ou me conhecem pessoalmente sabem dessa história: quem me ensinou a jogar foi meu melhor amigo e então namorado: Pedro, que hoje em dia é ex porém continua sendo meu melhor amigo. Sempre íamos para os eventos juntos, na época era mais Friday, alguns pptqs e alguns (finados) GPTs. As pessoas sempre viam o Pedro fazendo bons resultados (eu nessa época estava aprendendo a jogar e ganhava só experiência mesmo) e um colega nosso abordou a gente e falou da ideia de criar um grupo para marcar treinos. A proposta inicial era um grupo de whatsapp para conseguirmos marcar treinos semanais, talvez emprestar cartas e tirar algumas dúvidas. Nosso primeiro grupo tinha 4 pessoas: eu, Pedro, o nosso amigo que convidou e um outro jogador que também jogava competitivo. Pouco tempo depois, o antigo sócio do Pedro voltou a jogar e entrou no grupo e assim fomos crescendo, cada um entrou por motivos e contextos diferentes. Definimos que o único critério para colocar alguém na equipe seria vontade. Vontade de treinar, vontade de melhorar, vontade de jogar competitivo. Seguimos esse critério até hoje e, se vocês tirarem um conselho daqui, seja esse: considerem seguir da mesma forma. De nada vale ficar nivelando as pessoas por conquistas e qualidades antes de se aproximar dela. Todo mundo pode ser um excelente jogador, basta dedicação.
 
 - Qual é a nossa rotina atualmente? Presencialmente, temos treinos uma vez por semana, além dos pptqs todo fim de semana, normalmente sábados e domingos. Durante os treinos, costumamos testar a maioria dos baralhos do ambiente (pelo menos todos os tier 1), adaptar a lista para o ambiente do Rio, além de algumas estratégias para ajudar algum jogador específico como: jogar com a mão aberta para discutir jogadas ou jogar com a ajuda de uma terceira pessoa olhando e comentando para otimizar os resultados. Virtualmente, estamos juntos todos os dias o tempo inteiro no grupo de whatsapp e a maioria dos meninos treina diariamente no MOL. Inclusive, eu criei minha conta ontem, então me deixem saber se vocês querem streaming depois que eu descobrir como eu faço pra parar de perder no tempo. Mas isso é outro assunto.  Recentemente, começamos a fazer pequenas streams entre a gente para comentar jogadas enquanto um joga no MOL.     Quando a semana é mais intensa ou antecede algum campeonato grande, marcamos mais treinos, mas pelo menos 1 por semana é garantido. Por conta própria, ainda lemos alguns artigos, escutamos alguns podcasts e acompanhamos alguns streamers que achamos necessários.

 - Como funcionam as coleções de carta? Recebo essa pergunta sempre. Dentro do nosso time, temos sociedades menores que têm pools conjuntas e pessoas que compram sozinhas. Mas assim, isso só conta na hora de vender e comprar cartas. Na prática, nossas pools conjuntas conseguem montar qualquer baralho que qualquer um queira jogar, então emprestamos e pegamos emprestado tudo de todo mundo. Temos a sorte de termos estilos de jogo diferentes e dificilmente jogamos todos com a mesma coisa (na real, nunca aconteceu). Então nossas cartas servem muito bem para todos.
 
 - Como eu posso criar minha própria equipe? Junta com uma galera que esteja na mesma vibe que você. Temos grandes amigos que sabem jogar magic que não são do nosso time porque não se interessam por competitivo. E tá tudo certo. Saiba separar aonde você quer chegar, trace seus objetivos e tente juntar com pessoas que você saiba que vão dar àquilo a mesma importância que você quer. Esse é o principal. Definam o tempo e o espaço que vocês vão dedicar à isso e tentem ser o mais fiéis possíveis. Conto na mão quantas vezes desmarcamos o treino. Tem sido de lei toda semana desde que começamos.
 

 - Como organizar isso? Definam um canal de comunicação. Para nós, o que funcionou foi o grupo no whatsapp e o treino na casa de uma das pessoas da equipe. Mas já vi equipes muito bem sucedidas com grupo de facebook que treinam em loja e qualquer outra variação possível. O importante é: escolham a ferramenta e o cronograma que vai ser mais fácil de ser cumprido por todos os integrantes. De repente, uma loja é o ponto mais perto para todos, nesse caso, conversem com o lojista, peçam uma mesinha num dia de semana que não tenha torneio. Pode ser que um rodízio de casas funcione pra vocês. No nosso caso, montamos base na casa que tinha a estrutura que melhor nos servia: a maior quantidade cartas/decks, a maior mesa para que o  maior número de pessoas pudesse treinar ao mesmo tempo, etc. Quando abrimos a equipe, essa casa também era o ponto médio de distância para todos, isso não é mais verdade, mas a estrutura segue sendo o maior motivo de escolha para nós.
 
 - E se eu não tiver/quiser uma equipe, o que eu posso fazer sozinho? Jogue Magic. Duh, que conselho estúpido. Mas é verdade. Jogue muito magic, jogue todo o campeonato que você conseguir, qualquer experiência é válida. Já cansei de ver jogo sendo ganho no blefe e você só vai perceber que o seu oponente está blefando se você tiver experiência jogando contra pessoas. Conhecimento de regras, saber quando o oponente tá te tapetando (ou tentando te tapetar), pressão de campeonato, tudo isso você só absorve jogando presencialmente. Acha que joga presencialmente suficiente e quer ser um jogador melhor? Parte pro MOL. MOL é parte essencial do jogo e um passo muito importante para qualquer jogador competitivo. Não posso falar muito do que eu não tenho tanta experiência assim  - como eu disse lá em cima, criei minha conta ontem, risos – mas eu já havia jogado algumas vezes na conta de alguns amigos. Eu costumava relutar entrar no MOL justamente porque essa troca pessoal é a melhor parte do jogo pra mim, os amigos, as viagens, tudo isso fez com que eu me apaixonasse pelo jogo. O momento em que me deu o clique de que era absolutamente necessário dar esse passo foi no Nacional do ano passado: 7 dos 8 jogadores que passaram para o Top 8 eram jogadores profissionais que jogam competitivamente no MOL regularmente. Provavelmente, se começarmos a analisar Pro Tour e GP, não vamos achar nenhuma estatística muito diferente dessa. Não vou indicar o Arena ainda porque ele está em beta e nem todos tem acesso, mas tenho certeza que ele vai ser uma ferramenta muito importante no futuro também.
 
-
Eu acho que cobri os pontos principais. É importante ressaltar que isso é o que funciona pra gente e que vocês vão descobrir o que funciona por tentativa e erro mesmo. Vale dizer aqui que quase tudo que eu disse aqui pode ser feito individualmente: você pode comprar suas próprias cartas, jogar torneios sozinhos, treinar online por conta própria e tirar suas dúvidas em fóruns. Mas o que parece mais fácil para você? Acordar 7h da manhã de um sábado sozinho e demorar 2h pra chegar em um evento sem companhia para jogar 8, 9h sem muita interação ou fazer esse rolê todo com os seus amigos e passar o dia com eles? A parte humana do Magic é importantíssima, vale a muito à pena dividir esses momentos. Esse mês, meu DCI completou 3 anos. Nesse período, eu passei de uma pessoa que nunca tinha lido uma carta de Magic na vida para uma jogadora competitiva com experiência em RPTQ, Nacional e day 2 de GP e, de quebra, ainda virei escritora do maior site de Magic do Brasil. Eu sei que ainda estou muito longe de ser uma jogadora profissional e pra muita gente, isso não significa nada, mas se eu cheguei até aqui em tão pouco tempo, vocês podem ter certeza que minha equipe teve muito peso nisso. Vocês não fazem ideia do quanto eles fecham comigo, de quantas vezes eles não hesitaram em levantar pra me defender, de quantas noites, quantos dias eles gastaram me explicando, me ensinando, testando baralho comigo, de quantas horas nós passamos juntos em trânsito indo e voltando de torneios. E isso não é só comigo, é um por todos e todos por um no sentido mais puro da expressão, é lindo de se ver. E eu real espero que todos eles saibam o quanto eles são importantes na minha vida. Estou aqui escrevendo pra vocês meia noite e estou no telefone com eles discutindo listas para testar amanhã e decidir para o fim de semana.
 
 
Espero que vocês gostem de artigos diferentes assim, essa semana tivemos zero listas, zero cartas, mas se ajudar a resolver as dúvidas de pelo menos um de vocês, eu tô bem feliz. Como sempre, muito obrigada pelo apoio, tem sido surreal ver a repercussão dos artigos. Me sigam nas minhas redes sociais, @carolinaanet no Instagram e @carolanet no Twitter, eu respondo todo mundo nos dois lugares sempre e tenho me esforçado pra atualizar o máximo possível meu dia a dia jogando lá. Não esqueçam de deixar sugestões para os próximos artigos, feedback para esse e, por favor, me digam se streaming é algo que vocês gostariam de ver! Obrigada a todos vocês por me darem a chance de escrever sobre algo que eu amo tanto.
 
Até semana que vem, mais ou menos no mesmo bat-horário, provavelmente no mesmo bat-dia, mas com certeza no mesmo bat-local.
Carol
 
 
TAGS: 

Carolina Anet ( carolinaanet)
Jogadora competitiva desde 2015. Pode ser encontrada jogando com decks aggro em torneios, independente do formato. Ou falando sobre representatividade com outros jogadores.
Redes Sociais: Instagram, Twitter
LigaMagic App

ARTIGOS RELACIONADOS

Treinando em Grupo

Magic como jogo de equipe.





Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.

3lvis (15/05/2018 18:04:12)

Gostei dessa segunda imagem aí! Que loja linda <3

Rsrsrs

Rodolpho25 (14/05/2018 14:50:45)

Parabéns pelo artigo, do mesmo modo que você estava com um pé atrás com o MOL eu estava com o formato T2 na vida real, mas vieram os challenger decks e ante-ontem comprei o meu BG constrictor (consegui quase todo dinheiro vendendo cartas do pré-release de dominaria), e depois de ler esse artigo deu uma vontade de fazer um "time", pena que só tenho 1 amigo pra jogar nesse esquema de marcar data/horário,etc.
Enfim, importante é jogar magic !

marcelo_bacana (13/05/2018 20:53:09)

Parabéns pelo artigo! Muito bem escrito.
Eu fui Lobo solitário no magic por muitos anos, mas os maiores resultados foram em conjunção com amigos e com parceiros de treino... e essa parte social do Magic não tem preço :)

Hectorplasma (12/05/2018 22:40:59)

Muito bom o texto!!!

Vinnie (12/05/2018 13:49:04)

sabia que enquanto eu lia esse texto tu foi a primeira pessoa que eu lembrei? s2

tattoowalker (12/05/2018 13:02:48)

Magic é muito fera!!

t_seixas (12/05/2018 12:41:30)

Ótimo artigo Carol. Agora espero você pra trocar essa ideia mais profundamente lá no canal! ;)

fsouzal3 (11/05/2018 19:18:22)

Carol, muito bom, fico feliz em ver mais artigos seus por aqui, e feliz em participar em alguns momentos como jogador, desde GPs, PPTQs e outros torneios por aí... muito bom, buscar sempre o crescimento como pessoa e como jogador, parabéns aí, muitas mais vitórias... parabéns!
By Max Machado

GENERALLEE (11/05/2018 18:34:20)

queria ter equipe ms no magic nao consegui ter amigos

VIP STAFF sandoiche_13 (11/05/2018 18:30:14)

Esse tipo de leitura é excelente pra agregar aos decklists, reports, etc.! Me agradou bastante!

Concordo que equipe é o mais importante, e embora por aqui não tenhamos uma "formalizada", sempre marcamos de treinar juntos, emprestar cartas entre si, discussão no whatsapp/IRL, e afins. Junto com o Magic Online quando está "cada um por si", realmente, faz toda a diferença.

Talvez por caminhos, meios e fins diferentes dos seus, mas posso afirmar que as técnicas citadas no artigo funcionam, já que fizeram toda a diferença pra mim e pros amigos que treinam comigo! Lá por meados do ano passado, com os que são hoje meu trio pro RPTQ mês que vem (Marcela Almeida e Bruno Calazans) começamos a nos organizar de irmos juntos de carro jogar os PPTQs e eventos maiores em SP, e então passamos a treinar juntos, às vezes passar o dia ou madrugada adentro jogando (um dia em particular nosso recorde, 18h seguidas ali no grind depois do Pro Tour Amonkhet). E posso dizer uma coisa: nesse tempo, os resultados de todos melhoraram. Quatro PPTQs ganhos (e dezenas de finais, top 4 e 8s), day 2 e money em vários GPs por parte deles, eu ganhei a Final do CLM 10 Modern, e o Calazans com dois Top 8 seguidos de RPTQ passando perto do pro tour (que cravaram vagas nos RPTQs seguintes). E mantendo a pegada, continuo bastante otimista pra sequência de eventos nos próximos meses! Valeu time e tamo junto!