Unidos Venceremos
07/06/2018 14:00 / 8,469 visualizações / 30 comentários

 

Fractius é uma das tribos mais clássicas do Magic e uma das mais adoradas pelos jogadores. Sua primeira aparição ocorreu em Tempest no longínquo ano de 1997, e de lá para cá vem conquistando cada vez mais fãs.
 

Sozinhos são pouco eficientes, mas juntos causam um belo estrago. Sua habilidade de compartilhar as demais habilidades que a criatura possui com o restante dos Fractius que estiverem na mesa faz com que suas criaturas fiquem poderosas rapidamente, dificultando as ações de seu oponente.
 

Não é de hoje que existem listas de Fractius circulando pelo Pauper, mas que dificilmente conquistam resultados expressivos. Nestas últimas semanas, kungfutrees, um conhecido jogador e deck builder do Pauper, famoso por ter criado a lista atual de UR Skred, venceu algumas Ligas e fez top 8 no Challenge com uma versão atualizada de GW Slivers, despertando o interesse de muitos jogadores.
 

Ao invés de utilizar cartas como Lead the Stampede e Fractius que pouco acrescentam, como Sentinel Sliver, Virulent Sliver ou Talon Sliver, a lista focou em basicamente três grupos de cartas bem distintos: os lordes Fractius, cartas que protegem estes lordes e cartas que os buscam.
 

Trata-se de um deck feito para fazer um lorde no segundo turno, outro no terceiro e mais dois no quarto turno, resolvendo a partida rapidamente. É um deck verde aggro que em sua essência lembra muito o Stompy, mas pode também ser comparado ao Affinity pelo fato de conseguir encher a mesa de criaturas grandes em poucos turnos.
 

Para quem está curioso, segue a lista vitoriosa utilizada pelo kungfutrees em uma das Ligas nestas últimas semanas:
 

GW Slivers by kungfutrees - Pauper
2018-05-29

Jogador

Thorgrim

Visitas

8514

Código Fórum

[deck=904768]

 

Para facilitar o entendimento, farei um breve resumo sobre a importância de cada uma das cartas para o deck.



 

Os lordes são a razão do deck existir e o que transforma a lista em uma das mais agressivas do formato. A principal diferença do GW Slivers para o Stompy é que, quando o Slivers possui três criaturas na mesa, normalmente elas estão 4/4, enquanto as criaturas do Stompy são apenas 2/2.
 

Da mesma forma que os lordes são incríveis, é preciso também se preparar para os impactos caso algum deles morra durante a fase de combate, para que um único ataque não se transforme em uma chacina de fractius.
 


 

Plated Sliver e Sidewinder Sliver foram escolhidos para completar a relação de Fractius — primeiro por custarem somente um mana e ajudarem na curva do deck e segundo por deixarem a fase de combate ainda mais complicada para os oponentes.
 

Flanking é uma habilidade que combina muito bem com o estilo do deck e ajuda a lidar com bloqueadores como Augur of Bolas e Kor Skyfisher em situações em que você tenha somente um lorde na mesa.
 

Plated Sliver é uma espécie de “meio lorde”, sendo que o um de resistência a mais que ele oferece ajuda não só na fase de combate, como em parceria com outros lordes pode deixar suas criaturas grandes o suficiente para não serem alvo de Disfigure, Echoing Decay, Lightning Bolt, entre outras remoções.
 

 

Chamada de “Ponder verde” durante os spoilers de Dominaria, GW Sliver é o primeiro deck do Pauper a fazer resultado utilizando Adventurous Impulse. Além de ser mais uma maneira de encontrar rapidamente um lorde para fortalecer sua board, Adventurous funciona muito bem para procurar terrenos e permite muitas vezes que você dê keep em mãos com apenas um único terreno.
 

Como o deck utiliza no sideboard criaturas como Scattershot Archer, Young Wolf e Standard Bearer; Adventurous Impulse em conjunto com Commune with Nature funcionam como tutores para encontrar estas opções de sideboard e te ajudar a lidar com diversas situações.
 


 

Commune with Nature talvez seja a opção mais controversa da lista, já que muitos jogadores estavam acostumados a encontrar Lead the Stampede neste slot do deck. Diferente de decks como Elves e Wonderwall em que todas as criaturas reveladas pelo Lead the Stampede podem ser jogadas no mesmo turno em que a mágica foi utilizada, GW Slivers é um deck que joga normalmente com apenas 3 a 4 terrenos em jogo, fazendo com que você só consiga baixar as criaturas encontradas no turno seguinte, perdendo tempo precioso para este estilo de deck.
 

Assim como Adventurous Impulse, sua principal função é encontrar rapidamente mais lordes, sem deixar que o deck perca agressividade. Muito comum utilizar o turno 3 para baixar um lorde, fazer Commune e encontrar mais um lorde para ser feito no turno seguinte.
 


 

Vines é uma das cartas mais versáteis do Pauper. Possui como objetivo principal proteger os lordes, mas pode ser utilizada como pump para acelerar o seu clock ou servir como um counter anulando kill conditions como Temur Battle Rage, do Affinity ou Inside Out, do UW Tribe.


Eventualmente também pode ser útil anulando um Elephant Guide ou Rancor do Stompy, Ghostly Flicker do Tron, entre outras mágicas que dão alvo em criaturas inimigas.
 


 

Possui efeito bem semelhante a Vines of Vastwood, exceto pelo fato de não interagir bem com as criaturas inimigas. O seu principal diferencial é o custo zero, pois te permite baixar um lorde no segundo turno sem ter medo dele ser morto por um Lightning Bolt ou Disfigure no início do jogo.


Outro ponto importante é que Mutagenic Growth dificulta a tomada de decisão dos oponentes na fase de combate, fazendo com que eles façam algum block errado ou deixem suas criaturas passarem com medo de você ter o Growth na mão.
 


 

Segundo o criador da lista, estes slots podem ser substituídos de acordo com o ambiente do torneio em que irá disputar, mas atualmente Journey pode ser encarada como uma maneira de retirar alguma criatura difícil de se lidar, como Gurmag Angler ou Atog, enquanto Bodyguard serve como uma nona opção no deck capaz de proteger os lordes.
 

Sideboard
 


 

Young Wolf serve para proteger os lordes de éditos, que normalmente aparecem em decks como UB Alchemy e MBC, mas também é muito útil para segurar o ímpeto de decks muito agressivos enquanto você está tentando montar sua board com mais um ou dois lordes.
 


 

Mais uma criatura importante para servir de para-raios e proteger seus lordes.  Além disso, é peça fundamental para lidar com decks como GW Auras, Stompy, UW Tribe, Izzet Blitz e qualquer outro deck que dependa de interações entre criaturas e mágicas/auras.
 


 

Principal arma para lidar com UR Skred, Mono U Delver, Elves e UW Tribe. O fato de não ter custo de mana faz com que você consiga ligar com Spellstutters caso o oponente não se atente e jogue errado.
 


 

Mais uma carta no sideboard que entra para lidar com Mono U Delver e UR Skred. Se você sentir que o Boros utiliza mais de um Battle Screech na lista, vale a pena entrar também com os Archers para lidar com os tokens de pássaros, que servem como bons bloqueadores.
 


 

Importante para lidar com decks que abusem do cemitério, como UB Alchemy, Tron ou Tortured Existence, mas o seu papel principal é lidar com Swirling Sandstorm, do UR Skred, já que se trata de uma das poucas cartas no formato ao qual o deck não possui uma resposta eficiente.
 

Plano de Sideboard:
 

Vs UR Skred


Side in: +3 Gut Shot +2 Scattershot Archer +3 Relic of Progenitus
Side out: -3 Sidewinder Sliver -2 Vines of Vastwood -2 Journey to Nowhere -1 Benevolent Bodyguard

 

Vs Borod Monarch
 

Sem mudanças
 

Vs Stompy


Side in: +2 Journey to Nowhere +2 Standard Bearer
Side out: -2 Vines of Vastwood -1 Sidewinder Sliver -1 Mutagenic Growth

 

Vs Tribe


Side in: +3 Gut Shot +2 Journey to Nowhere +2 Standard Bearer
Side out: -4 Mutagenic Growth -3 Sidewinder Sliver

 

Vs Burn


Side in: +2 Journey to Nowhere
Side out: -1 Vines of Vastwood -1 Mutagenic Growth

 

Para desenvolvimento deste plano de sideboard, utilizei como parâmetro as escolhas realizadas pelo kungfutrees durante o penúltimo Pauper Challenge do Magic Online. Se precisar de um guia rápido, basicamente o plano consiste em nunca tirar os lordes ou “cantrips” do deck, trocar alguns Sidewinder Sliver por criaturas do side em partidas em que elas sejam mais eficientes e substituir algumas Vines ou Mutagenic Growth por remoções.


Passei a última semana jogando diariamente com o GW Slivers e obtive resultados bem consistentes, apesar de ainda não estar 100% convencido de que o deck é uma opção melhor que o Stompy no ambiente atual.
 

Slivers parece lidar melhor contra alguns bad matchups do Stompy, como Boros Monarch, mas por se tratar de um deck com estratégia linear, não apresenta um plano B consistente caso algo dê muito errado. Já o Stompy, dependendo do match, é neutralizado facilmente, apesar de conseguir criar alternativas através de Silhana Saltador de Peitoril mais Elephant Guide ou Rancor.
 

De um modo geral, é um deck relativamente barato, tanto no Magic Online quanto IRL e recomendo para todos que sempre curtiram a tribo ou que estão à procura de um bom deck aggro no Pauper.
 

E aí, se animaram para jogar com o deck? Possuem alguma história interessante sobre os Fractius no Pauper? Compartilhe sua experiência e suas ideias na sessão de comentários.
 

Obrigado e até a próxima!
 

TAGS: 

Ricardo Mattana ( Thorgrim)
Ricardo, 31 anos, carioca residente em Barueri, é formado em Propaganda e Marketing e teve seu primeiro contato com o Magic em 1999. Atualmente é um grande entusiasta do Pauper, admirador de cartas comuns históricas e apaixonado pelo Magic raiz!
LigaMagic App

ARTIGOS RELACIONADOS

Sete às Onze

Se mantendo dentro do jogo o tempo todo.


Como evoluir no Pauper

O passo a passo para se aprimorar no formato.


Pensando Fora da Caixa

Tentando coisas diferentes no Pauper.


PAUPERando em Dominária

A nova edição e o formato das comuns.


2018 - O Ano do Pauper

A ascensão do formatos das comuns.





Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.

Arinaldo (11/06/2018 10:43:22)

mais um ótimo post Mattana, sempre nos mantendo atualizado das novidades do Pauper.
Parabéns!

MarcosRabelo (08/06/2018 19:03:45)

Boa noite, eu gosto de Fractius, inclusive jogo com eles direto desde maio/2017, minha lista é diferenciada pois uso preto para o crypt sliver, o "fractius preto que regenera", e estou bem satisfeito com o resultado do deck com a lista que uso desde janeiro/2018, até porque me rendeu o 4° lugar no CLM da loja que jogo. Eis a lista:

https://www.ligamagic.com.br/?view=decks/view&deck=879906

Minha lista e bastante inovadora, o preto tornar o deck mais lento? sim, porem mais consistente ja que posso me adaptar melhor ao oponente e dificultar as opçoes dele com mais bichos rapidos na mesa, mas independente se tem preto, vermelho, azul ou se for so gw, e um deck que recomendo pilotar, e muito divertido!!!!

ysoeiroBR (08/06/2018 16:21:40)

Muito bom post!

abrame (08/06/2018 15:30:03)

Cara que foda esse POST, eu joguei contra esse deck na semana passada no MOL.. eu tava de MBC, entao como oque eu mais tinha era remoção eu acabei ganhando, mas de qualquer forma achei esse deck extremamente forte.. eu limpava a mesa numa rodada, na seguinte ela já tava cheia de criaturas gigantes... Foi um match bem ofensivo e divertido

EduSL (08/06/2018 12:22:57)

O deck do post com certeza é mais adequado para o meta ;D

VIP OURO ThiefSlayer (08/06/2018 11:50:37)

São abordagens bem diferentes ao meu ver. E lead the stampede com 20 fractius não é consistente, pra inserir mais cantrips e proteçao algo tem que ser sacrificado.

VIP OURO ThiefSlayer (08/06/2018 11:48:32)

A diferença entre eles pro md como fonte de proteçao é imensa, da pra jogar o bodyguard no turnor 1 ou 3 sem influenciar na velocidade, agora o bearer sempre vai ocupar a mana de 1 lord. Ele é melhor como side pra deck como boggles ou stompy, mas pro main faz bastante sentido.

EduSL (08/06/2018 11:13:20)

A lista é sólida, mas nada inovadora. Gosto bastante de jogar com o deck fractius no pauper e nunca usei virulent sliver ou sentinel sliver quando obtive alguns bons resultados em torneios locais. Mas não consigo imaginar uma lista sem Lead the Stampede (não necessariamente 4 cópias).
A lista que tentei criar para inovar em algum sentido seria essa: https://lig.ae/d/913654
*side deck não atualizado

Thorgrim (08/06/2018 09:48:45)

Na lista que ele fez top8 no Challenge usa o Standard Bearer, mas na lista que fez 5-0 na Liga usa o Bodyguard.

Cabrall (08/06/2018 09:44:59)

Eu acho que ele usa 1 portador do estandarte no main deck e não o guarda costa (apesar de eu achar o guarda costa bem útil nesse deck). Verifique aí se não estou certo quanto a isso. Valeu!

Thorgrim (08/06/2018 08:27:32)

Valeu!! Tmj!

Thorgrim (08/06/2018 08:27:07)

Isso! Algo bem semelhante ao plano de jogo do Stompy. Tentar matar o Tron antes que ele consiga controlar o jogo com Ghostly Flicker e Moments Peace.

Thorgrim (08/06/2018 08:26:09)

Muito obrigado pelo comentário!

Thorgrim (08/06/2018 08:25:45)

Muito obrigado pelo elogio!!

Thorgrim (08/06/2018 08:25:11)

Obrigado pelo comentário. Essa lista utiliza menos criaturas do que as listas mais convencionais de GW Slivers, portanto há chance grande do Lead não apresentar o resultado esperado.

Outro ponto, diferente do Elves que gera uma quantidade grande de manas em um único turno, esse deck joga com 2-3 terrenos normalmente. Desta forma você dificilmente irá conseguir fazer Lead + um lorde no mesmo turno, mantendo a agressividade que o deck precisa.

Por esse motivo Commune é melhor neste deck.

Thorgrim (08/06/2018 08:21:58)

Muito obrigado pelo comentário, continue acompanhando os artigos aqui da Liga!

Thorgrim (08/06/2018 08:21:06)

Em relação ao Mono U Mill tenho uma ótima sugestão. Deck do JherJamesB, jogador que possui resultados bem consistentes de Mono U Mill.

https://www.mtggoldfish.com/deck/1122427#online

Já o Infect, ainda não encontrei nenhuma lista boa para te sugerir.

VIP OURO ThiefSlayer (08/06/2018 08:05:25)

Sim, concordo contigo quanto a questão de resultados, deck ter alguns 5-0 não prova nada ainda. Mas quanto ao deck discordo, fiquei curioso e assisti os videos dele com o deck. Parece bom mesmo, tiraram os fractius que podiam ser ignorados e enxeram de cantrip e carta de proteçao pra eles. Só perdeu pro triber no top8 por ter feito alguns missplays, mas levou contra varios decks T1. Fazer as criaturas 4-4 ou 5-5 por 2 manas é forte.

wmarx1 (08/06/2018 00:49:06)

esse deck depende de criaturas, sairam muitas criaturas para deixar praticamente só os lordes e encher de spells, qualquer deck com insistência faz 5-0, agora tem que ver quantas derrotas foram o suficientes para chegar em tal resultado, é isso que diferencia um fractius de UR skred por exemplo

rodolfobcjr (08/06/2018 00:45:28)

O plano contra tron é subir as 3 reliquias e tentar acabar com o game turno 4 ou 5?

HAB_0013 (07/06/2018 23:11:16)

Mattana, nosso guru espiritual do pauper, outro post top. Parabéns!!!

Flag (07/06/2018 22:29:46)

Muito bacana a revisão de como o deck funciona XD!!

VIP OURO lody (07/06/2018 20:58:45)

Gostei da analise do colega.Especialmente porque foi bem direto e objetivo.O deck tem muitas variações com muito espaço para crescer...

VIP OURO ThiefSlayer (07/06/2018 19:58:22)

Na epoca que eu jogava pauper no mol, tava indo bem com esse deck. Nao sei como ta o meta pro deck, mas se o mestre kungfutrees deu uma melhorada no deck e conseguiu pegar top acho que ele continua competitivo.

wmarx1 (07/06/2018 18:41:27)

Desculpe, só não morreu na mesa de cozinha

PauDeAndre (07/06/2018 18:12:41)

Bacana o texto, mas pq não usar o lead the stampade?

Matrixxale (07/06/2018 16:51:52)

Morreu aonde meu amigo ! Voce ta muito sem noção!

Tyr (07/06/2018 16:36:11)

Parabéns, cara, ótimo artigo!!!

wmarx1 (07/06/2018 15:18:08)

esse deck ja morreu igual o infect

Maurycius (07/06/2018 14:27:31)

Excelente deck! Valeu pelas dicas!

Tenho dois "desafios" de decks pauper competitivos que estou quebrando a cabeça para montar:

1 - Mono U Mill (talvez ancorado em criaturas com Voar como Fantasma de Jace e algumas fadas;

2 - Mono G Infect que realmente seja competitivo (ancorado nas criaturas "de sempre" e com buffs com trample).

Tem sugestões?