O que esperar do CLM Pauper?
12/07/2018 14:00 / 5,586 visualizações / 15 comentários

No próximo dia 22 teremos a grande final do CLM Pauper. É a primeira vez que o formato é escolhido como um dos torneios principais do Circuito Ligamagic, passando a ser um dos protagonistas do evento.
 
Como grande entusiasta do formato, fiquei bem contente quando soube da notícia. O Brasil é um dos países onde o Pauper possui maior popularidade e carecíamos de mais um torneio grande no calendário competitivo.
 
Com base nos decks classificados para a grande final do CLM, reuni uma amostra de mais de 80 listas para tentar traçar o possível ambiente do CLM Pauper. Como algumas lojas não publicaram corretamente os decks em suas respectivas páginas, não se trata de uma amostra que engloba 100% dos classificados, mas tenho certeza que ajudará a mapear de maneira assertiva o ambiente.
 
É evidente que alguns jogadores devem trocar de deck, e outros farão mudanças significativas em suas listas, mas pelo que venho acompanhando nos principais torneios de São Paulo, o ambiente não deve fugir muito do que identifiquei nos classificatórios do CLM.
Vejam os decks que tiveram maior destaque na fase classificatória:
 
MBC – 14%
Boros Monarch – 10%
UR Skred – 10%
Affinity – 8%
Burn – 6%
GW Slivers – 5%
Murasa Tron – 5%
Mono U Delver – 4%
Stompy – 4%
UB Angler – 4%
Elves – 3%
Mono Red Goblins – 3%
Mono White Heroic – 3%
Red Deck Wins – 3%
Stonehorn Tron – 3%
UW Tribe – 3%
 
Se, para muitos, futebol é a paixão nacional, para os jogadores brasileiros de Pauper essa paixão é traduzida em uma única cor — preto. Não há outro lugar no mundo em que se jogue mais de MBC do que no Brasil. Enquanto no Magic Online poucos se aventuram com o deck, no nosso país é preciso se adaptar a este novo ambiente, criando um plano de jogo bem sólido contra Mono Black caso não queira ser surpreendido negativamente.

Há duas principais justificativas que ajudam a explicar este “fenômeno”. A primeira delas é que o MBC é um dos decks mais baratos do ambiente, caso opte por não utilizar Oubliette. Apesar do Pauper ser um formato relativamente barato comparando com os demais formatos Constructed, o fator preço ainda é uma barreira para muitos jogadores.
 
É muito mais fácil você montar um MBC do que, por exemplo, um UR Skred, deck que possui preço bem elevado a começar pela necessidade de utilizar terrenos nevados. Se somar com Gush, Preordain, Delver of Secrets, Lightning Bolt, Pyroblast, Hydroblast, entre outras cartas que possuem preço acima da média, o UR Skred se torna uma opção restrita a poucos jogadores.

A outra justificativa tem a ver com o próprio ambiente nacional, que possui uma característica muito mais aggro do que o Magic Online, contando com a forte presença de decks como Affinity, Stompy, GW Slivers, Red Deck Wins e Goblins, transformando o MBC em um predador natural.
 
Abaixo do Mono Black temos a presença dos dois melhores decks do formato, Boros Monarch e UR Skred, representando cada um 10% do ambiente. As interações entre cantrips e Augur of Bolas somadas as interações entre Prophetic Prism ou Alchemist's Vial com Glint Hawk e Kor Skyfisher hoje representam as maneiras mais apelativas de gerar valor e card advantage durante uma partida. 
 

 
Nesta última semana, participei do Pauper Fanatic e dos paralelos do GP São Paulo, e era muito comum encontrar Delvers, Kors, Ninjas, Hawks e Spellstutters em diversas mesas. A melhor dica que darei para quem vai participar do CLM é “se não pode vencê-los, junte-se a eles” e “se resolver se juntar, tenha um bom plano para o mirror”.
 
Os predadores naturais de Boros Monarch são GW Auras e a maioria das variações de Tron. Já o UR Skred possui dificuldades contra Mono White Heroic, GW Auras e algumas versões de Stompy.
 
Na sequência do ranking temos o Affinity, representando 8% do ambiente. Mesmo o formato possuindo hates como Gorilla Shaman, Ancient Grudge, Gleeful Sabotage e Smash to Smithereens, o Affinity continua sendo um deck que marca presença nos principais torneios, sendo inclusive o deck campeão do último Nacional Pauper.
 
Fechando o top 5 temos o Burn, que recuperou recentemente sua popularidade depois do lançamento de Ghitu Lavarunner, além de ganhar espaço justamente por não ser um deck tão caro no ambiente, assim como o MBC.

Como lidar com cada um destes decks?
 
Para auxiliar os jogadores que não sabem exatamente como vencer os decks que compõem o top 5, listarei algumas das principais opções de cartas que o formato oferece:
Com qual deck devo jogar?
 
Minha resposta mais sincera é orientá-los a jogar de Boros Monarch ou UR Skred. Ambos estão longe de serem decks invencíveis, mas são equilibrados e possuem um percentual baixo de bad matchups.

Não são decks fáceis de pilotar e podem se acostumar a partidas longas, principalmente os mirror matchs. Tenho assistido muita gente jogar de Boros e Skred e percebe-se ainda muitos jogadores com dúvidas na hora de entrar com o sideboard e escolhas equivocadas do plano de jogo em determinados confrontos.
 
“Meu deck é muito bom, ganha de tudo, só perde para Boros e UR Skred.”
 
Fugiria na hora deste tipo de deck. Em um campeonato longo com corte para o top 8, dificilmente você deixará de enfrentar um destes decks ao longo do dia.

Ambos arquétipos são ótimos por que compartilham da cor vermelha. Não vejo as demais cores oferecendo cartas tão boas e versáteis para o sideboard, como Pyroblast, Electrickery e Gorilla Shaman. A melhor cor do Pauper é o azul, os principais decks do formato jogam de azul, portanto é natural que Pyroblast seja uma carta incrível e “must have” em qualquer sideboard de decks vermelhos. Electrickery, muitas vezes, pode funcionar como uma Wrath of God, tornando-se uma carta chave contra decks como Elves, Mono U Delver, UR Skred e GW Auras, além de ser útil contra Stompy e Boros Monarch. Já o Gorilla Shaman, apesar de não ser tão versátil, tem o potencial de ser avassalador contra Affinity e muito útil contra Boros Monarch, sendo outra carta fundamental, principalmente no ambiente nacional.

Se você não tem interesse em jogar de Boros ou UR, recomendo jogar com o arquétipo com que estiver mais treinado e teoricamente mais preparado, desde que você possua um bom plano de jogo contra ambos os decks.
 
Nos Classificatórios tivemos mais de 20 decks diferentes conquistando a vaga. Apesar de ter um ou outro deck um passo à frente, existem tantos outros capazes de conquistarem também bons resultados. Só não tentaria jogar com algum muito diferente, que fuja das principais opções do formato. Um campeonato longo como o CLM necessita de um deck equilibrado capaz de lidar com diversas situações de jogo.
 
Preparando-se para um torneio grande
 
Última dica que dou para quem for jogar o CLM é: cuide do lado físico do jogo. A expectativa é que tenhamos pelo menos 7 rodadas de suíço, além do tradicional corte para o top 8. Para quem pretende ser campeão, são nada menos do que 10 horas do dia destinadas ao torneio.
Para quem jogou recentemente o GP São Paulo, sabe exatamente do que estou falando.
 
Uma boa noite de sono é fundamental e quase tão importante como a escolha de seu deck. Se hidratar ao longo do dia e comer minimamente bem são outros pontos importantes e devem ser bem planejados para que não afetem o seu desempenho. Vista roupas confortáveis e prepare todo o seu “kit de jogo” com antecedência.
 
Separe um bloco de notas para anotar a sua vida e do oponente e não esqueça de levar duas canetas caso uma delas falhe. Se seu deck utiliza fichas ou marcadores, providencie maneiras de deixar estes itens bem visíveis na mesa de jogo. Veja se não há nenhum shield marcado ou algo que possa te prejudicar perante as regras de jogo.
 
Todos estes pontos parecem banais e muitos acreditam que pouco influenciam durante o jogo, mas são pequenas atitudes que contribuem positivamente lá na frente. O cansaço físico e mental são realidade e devem ser cada vez mais levados em consideração pelos jogadores.

-
Se você é meu leitor e participará do CLM Pauper deixe uma mensagem na sessão de comentários. Quem no dia do evento quiser se apresentar e trocar uma ideia sobre Pauper será mega bem-vindo! Uma das melhores partes do Magic são as amizades, disso eu não tenho dúvidas.

Boa sorte para todos que jogarão o CLM Pauper, obrigado pela leitura e até a próxima!
 
 
TAGS: 

Ricardo Mattana ( Thorgrim)
Ricardo, 31 anos, carioca residente em Barueri, é formado em Propaganda e Marketing e teve seu primeiro contato com o Magic em 1999. Atualmente é um grande entusiasta do Pauper, admirador de cartas comuns históricas e apaixonado pelo Magic raiz!
LigaMagic App

ARTIGOS RELACIONADOS

Decks da Semana #4: Mardu Pyromancer

Modern: Mardu Pyromancer, por Danilo Costa Geraldes.


Decks da Semana #2: 8 Whack

Modern: 8 Whack, por Leonardo Martins.


Decks da Semana #2: RG Dinos

Standard: RG Dinos, por Willian Alves.


Report Campeão do CLM Standard

Grande e burro, grande e campeão!


Report Campeão do CLM Modern

EldraziTron e o caminho para a vitória.





Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.

Thorgrim (18/07/2018 00:38:02)

Para mim Skred é muito superior ao Flame Slash. Matar Gurmag Angler e poder responder Spellstutter são diferenciais importantes.

Se você não possuir grana para terrenos nevados, optaria por uma estratégia diferente. Tentaria um UR Control, UR Flicker ou Puzzle.

izzy12 (17/07/2018 16:27:39)

Você perde muito da força de remoção, ter que fazer o Flame slash no seu turno pode fazer muita diferença.

Actrus (17/07/2018 13:38:01)

Se eu fazer um UR skred sem o skred e os terrenos nevados e colocar Flame slash no lugar ,o deck ainda vai continuar sendo forte?

malditasaranhas (14/07/2018 17:36:48)

excelente!

ysoeiroBR (13/07/2018 16:35:54)

Belíssimo artigo! Pra quem acompanha o formato, isso é um prato cheio!

Thorgrim (12/07/2018 22:34:29)

Claro, só marcar!!

Reds (12/07/2018 21:47:42)

o grande número de jogadores de mbc vem do efeito André Manenti

VIP OURO AdrianoTT (12/07/2018 21:39:22)

Voce aceita o desafio? :P

Uma honra jogar contigo! :)

Um abraco! :)

VIP OURO AdrianoTT (12/07/2018 21:19:55)

Voce aceita o desafio? :P

Uma honra jogar contigo! :)

Um abraco! :)

Thorgrim (12/07/2018 20:36:59)

Opa, tenho sim! Só adicionar lá: trM

VIP OURO AdrianoTT (12/07/2018 19:32:23)

Thorgrim,

Voce tem conta no MOL? Se puder, queria jogar contra voce! Pra postar o jogo no meu Canal, se voce permitir é claro! :D

VIP OURO AdrianoTT (12/07/2018 19:23:20)

Obvio! Ate eu que gosto do Jace, prefiro a cor PRETA: a mais linda do Magic!

Parabens por mais esse excelente artigo! :D

jrpinato (12/07/2018 15:36:01)

Bela analise, e bem detalhada! O breakdown de cada archetypo e o que esperar do field é essencial pra quem vai participar do clm. Matou a pau!

A proposito, illuminati esteve aqui. △

izzy12 (12/07/2018 15:08:55)

Muito bom o artigo, parabéns.
Mas minha sugestão para todos é que joguem de goblins :D

HAB_0013 (12/07/2018 14:31:05)

Top o artigo, reforça as convicções de que skred e boros monarca são os melhores decks do formato.

O MBC com esse percentual já é esperado, é tipico do Brasil players gostarem de monoblack, isso é cultural, porém não é um deck tier 1, sua presença foi maciça pelo alto número de simpatizantes, no CLM 10 salvo engano, não tivemos MBC no top 8 do super pauper. Recordo-me de skred, elfos, tron, boros, burn...