A Hora do Pauper - Tron
Um clássico do formato se atualiza para o inverno Pauper, mostrando quem é realmente o rei dos decks de controle
03/10/2019 10:05 - 9.661 visualizações - 15 comentários

E aí galera, tudo bem? Aqui quem vos escreve é o Heli e hoje venho trazer mais um deck tech aqui na LigaMagic! O deck escolhido de hoje é o Tron que, por mais que seja um dos deck mais odiados do formato, possui uma resiliência ímpar, fazendo com que ele consiga se manter competitivo, mesmo com todas as mudanças que ocorreram recentemente no formato.


O primeiro big mana do formato foi o deck de Locus com Cloudpost que, claramente, fornecia opções melhores naquele momento. Com seu banimento, o Tron começou a dar suas caras e mostrar sua adaptabilidade dentro formato, sendo possível realizar muitas alterações no main deck como resposta ao metagame, dando-lhe o status de deck mais reativo do formato. Uma de suas builds antigas que mais fez sucesso foi a Temur, tendo como base o Fangren Marauder que possui uma sinergia com as várias pedras do deck, como Chromatic Star, Chromatic Sphere, Expedition Map e Prophetic Prism, que somadas ao uso de Ancient Stirrings tornou a build muito difícil de ser batida por comprar um recurso muito importante para um deck que gera tantas manas: tempo. O Pauper oferece algumas boas opções em custos mais altos, mas nada se compara ao Modern com um Karn Liberated no turno 3 e talvez essa seja uma das maiores buscas dos jogadores que procuram explorar o deck.


É um deck com muitas escolhas, fazendo com que ele seja difícil de ser pilotado com maestria, mesmo estando a tanto tempo no formato. Por ser um deck de late game, seus turnos iniciais são essenciais no desenvolvimento do seu plano de jogo, sendo necessário administrar suas poucas opções de early game com a busca das lands de Urza, o que se mostra uma tarefa complexa, principalmente se oponente estiver utilizando um deck aggro, então saber conduzir essa fase do jogo é um divisor, mostrando quem realmente sabe pilotar o deck. Outro ponto interessante é que, mesmo gerando tantas manas, não é uma tarefa fácil finalizar o jogo, pois ele possibilita que as vitórias venham por suas interações, sendo necessário reagir ao plano de jogo do seu oponente e buscar as peças ideais para cada situação.


Bom, chega de informações genéricas, vamos falar sobre como o deck está atualmente e para isso vou apresentar três listas, sendo duas delas de jogadores do MtGO os lendários Hellsau e Entropy263 e a terceira é minha, baseada nessas listas com adaptações para meu metagame local. Vamos as listas e as opções que elas apresentam:


Tron - Challenge 08/09/19
6456 visualizações
29/09/2019
R$ 221,36
R$ 499,85
R$ 2.394,49
6456 visualizações
29/09/2019
Visualização:
Padrão
Cor
Custo
Raridade
Visual
CMC
Comprar Deck
Criaturas (14)
2  Mago das Quinquilharias  0,30
3  Dignitário Corno-de-Pedra  5,72
3  Barreira Mnemônica  0,05
4  Vaga-Pensador  2,90
2  Horror de Dinrova   0,13
Mágicas (15)
1  Condescender  0,60
1  Delir 0,20
2  Efemerar 0,67
2  Paz Momentânea  5,50
1  Proibir - Impedir  0,08
4  Bruxuleio Fantasmagórico  0,85
1  Pesquisa Compulsiva  0,15
1  Pulsação de Murasa  0,10
2  Ensinamentos Místicos  0,39
Artefatos (10)
4  Astrolábio de ArcumS0,50
2  Mapa da Expedição 18,00
4  Prisma Profético 0,14
Terrenos (21)
3  Desolação Fumegante5,39
1  Floresta da Neve1,76
4  Ilha da Neve3,15
4  Mina de Urza3,00
1  Planície da Neve1,69
4  Torre de Urza6,71
4  Usina de Urza5,94
60 cards total

Sideboard (15)
2  Explosão Elemental do Azul 0,68
2  Explosão Elemental do Vermelho 1,96
2  Explosão Hídrica 2,00
2  Explosão de Chamas 7,00
1  Golpe Visceral 3,49
1  Coração Sereno  1,48
2  Missionário Solitário  0,25
1  Paz Momentânea  5,50
1  Pulso Estilhaçador  0,59
1  Dignitário Corno-de-Pedra  5,72


Tron - Pauper Playoff 15/09/19
6463 visualizações
29/09/2019
R$ 208,50
R$ 497,30
R$ 4.525,58
6463 visualizações
29/09/2019
Visualização:
Padrão
Cor
Custo
Raridade
Visual
CMC
Comprar Deck
Criaturas (11)
2  Mago das Quinquilharias  0,30
1  Dignitário Corno-de-Pedra  5,72
3  Barreira Mnemônica  0,05
4  Vaga-Pensador  2,90
1  Horror de Dinrova   0,13
Mágicas (16)
1  Condescender  0,60
1  Delir 0,20
2  Efemerar 0,67
1  Contramágica  0,48
3  Impulso  0,25
1  Paz Momentânea  5,50
1  Resistir à Tempestade  0,24
1  Alquimia Proibida  0,09
2  Bruxuleio Fantasmagórico  0,85
1  Pulsação de Murasa  0,10
2  Ensinamentos Místicos  0,39
Artefatos (11)
4  Astrolábio de ArcumS0,50
3  Mapa da Expedição 18,00
4  Prisma Profético 0,14
Terrenos (22)
1  Ilha Remota0,19
8  Ilha da Neve3,15
1  Lodaçal Mortuário0,20
4  Mina de Urza3,00
4  Torre de Urza6,71
4  Usina de Urza5,94
60 cards total

Sideboard (15)
1  Delir 0,20
1  Eletrotruque 0,97
3  Explosão Elemental do Azul 0,68
4  Explosão Elemental do Vermelho 1,96
2  Missionário Solitário  0,25
3  Paz Momentânea  5,50
1  Dignitário Corno-de-Pedra  5,72


Tron - 2º lugar Kinoene 22/09/19
6535 visualizações
29/09/2019
R$ 205,56
R$ 471,20
R$ 2.340,87
6535 visualizações
29/09/2019
Visualização:
Padrão
Cor
Custo
Raridade
Visual
CMC
Comprar Deck
Criaturas (13)
2  Mago das Quinquilharias  0,30
2  Dignitário Corno-de-Pedra  5,72
3  Barreira Mnemônica  0,05
4  Vaga-Pensador  2,90
2  Horror de Dinrova   0,13
Mágicas (16)
1  Delir 0,20
2  Efemerar 0,67
1  Esguicho de Magma 0,05
1  Sincopar  0,09
2  Paz Momentânea  5,50
1  Proibir - Impedir  0,08
1  Resistir à Tempestade  0,24
3  Bruxuleio Fantasmagórico  0,85
1  Pulsação de Murasa  0,10
1  Chuva de Revelação  0,05
2  Ensinamentos Místicos  0,39
Artefatos (10)
4  Astrolábio de ArcumS0,50
2  Mapa da Expedição 18,00
4  Prisma Profético 0,14
Terrenos (21)
2  Desolação Fumegante5,39
1  Floresta da Neve1,76
5  Ilha da Neve3,15
4  Mina de Urza3,00
1  Planície da Neve1,69
4  Torre de Urza6,71
4  Usina de Urza5,94
60 cards total

Sideboard (15)
1  Delir 0,20
1  Esguicho de Magma 0,05
2  Explosão Elemental do Azul 0,68
2  Explosão Elemental do Vermelho 1,96
1  Explosão Hídrica 2,00
2  Explosão de Chamas 7,00
2  Missionário Solitário  0,25
1  Paz Momentânea  5,50
1  Pulso Estilhaçador  0,59
1  Retorno à Natureza  0,05
1  Dignitário Corno-de-Pedra  5,72


Astropack e base de mana: uma das maiores dificuldades do Tron é consertar sua base de mana colorida. Terrenos como Shimmering Grotto eram as melhores opções além de pedras de mana, como o essencial Prophetic Prism, porém o inverno chegou no Pauper e com ele o amado/odiado Arcum's Astrolabe. Sendo assim, essa nova pedra de mana levou ao Tron uma base de mana mais simples, utilizando apenas terrenos básicos nevados que, por
entrarem desvirados, aumentaram a velocidade do deck e possibilitaram o uso do Ash Barrens para buscar o terreno da cor necessária. Por ser um deck que precisa de muitas manas para controlar as partidas, essa configuração puxou o deck para uma build com mais anulações e menos remoções, possibilitando trabalhar seu plano de jogo com mais segurança, voltando a ter opções contra mais partidas. Após Modern Horizons, várias listas com Kor Skyfisher e Glint Hawk chegaram a ser testadas, inclusive tendo resultados no Challenge do MtGO, porém foram logo descartadas por não aproveitarem todo o potencial de se ter tantas manas disponíveis, deixando esse pacote ser explorado por outros decks. Sendo assim, o deck assumiu o uso apenas do Trinket Mage, que além de tutorar o Astrolabe, busca Expedition Map, Relic of Progenitus e outras pedras que possam ser utilizadas em sua build.


Ghostly Flicker / Ephemerate e as criaturas com ETB: eu acredito que essa mecânica seja o coração do deck, pois é possível explorar os blinks, extraindo todo o potencial das criaturas com ETB (enter the battlefield, ou seja, criaturas que trigam algum efeito quando entram no campo de batalha), criando um loop difícil de ser quebrado. Ephemerate também entrou nesse deck por razões óbvias, sendo mais uma ferramenta que complementa essas interações, criando uma recursividade antecipada por ser mais barata, melhorando as partidas contra decks aggro. Mnemonic Wall e Ghostly Flicker são as cartas principais dessas interações, pois qualquer outra carta como alvo será um recurso "de graça", criando o famoso lock que possibilita uma recursividade imensa que fornecem as ferramentas para sua vitória com um Mulldrifter ou que visam atrapalham o plano de jogo do seu oponente como o Dinrova Horror. Esse núcleo parece simples, porém saber o momento certo de usar esses recursos é o que torna esse deck difícil der pilotado.


Efeitos de Fog: a única criatura com ETB usada no deck que não citei acima é o Stonehorn Dignatary, pelo fato que ela serve mais como forma de evitar que seu oponente ataque, criando um efeito similar ao Fog. Ela, combinada com Ghostly Flicker e Mnemonic Wall criam outro lock, deixando o oponente vários turnos sem atacar, te dando tempo para construir seu jogo. Moment’s Peace é outra carta muito útil, principalmente pelo seu flashback, fazendo com que muitos decks já utilizem Flaring Pain em seus sides visando mitigar o efeito de prevenção de dano, sendo um dos motivos que o Stonehorn Dignatary continua sendo muito importante. Bom, temos uma criatura que pode morrer, mas não pode ter seu efeito negado e uma mágica que pode ser anulada ou ficar sem efeito, mas tem recursão e pode ser tutorada pelo Mystical Teachings, então qual é melhor? É uma pergunta difícil e depende muito do estado do metagame, mas acredito que saber usar as duas seja a melhor resposta.


Outras mágicas: o deck voltou a ter opções interessantes para proteger seu plano de jogo com o uso de anulações, possuindo formas de proteger seus lock ou evitando que alguma ameaça entre em campo. Dispel, Prohibit e Condescend tem sido as opções mais interessantes, visando ter respostas ao que o metagame vem apresentando com decks em curvas baixas ou com interações do Astropack. Mystical Teachings é obrigatório, por buscar várias opções do deck, bem como Ghostly Flicker e Pulse of Murasa, esta última sendo uma carta daquelas que tem efeito de sideboard, mas que são usadas no maindeck, devido a sua sinergia absurda com o restante do deck. Para compra de cartas, Forbidden Alchemy acabou sendo preterido, sendo substituído por Compulsive Research ou Rain of Revelation.


Outras opções para o maindeck: o deck apresenta uma quantidade enorme de possibilidades, que podem variar muito de acordo com o jogador e/ou metagame. Com isso, vou procurar citar algumas que pude acompanhar ou discutir seu uso:

 

  • Fire // Ice: essa carta de Ultimate Masters fez muito gente se empolgar, porém ainda não mostrou muito. Por ser versátil, é uma bela opção por remover criaturas pequenas ou evitar que as maiores te ataquem;
  • Rolling Thunder: é uma win condition que deixou de ser utilizada em prol da sinergia, mas que ainda pode ser muito útil. Recomendo seu uso em campeonatos maiores, onde você tende a pegar menos decks fora do meta;
  • Impulse: é uma ótima carta para busca de recursos, mas fica difícil escolher cartas para sair da lista. Essa talvez seja uma das melhores opções a serem adicionadas;
  • Weather the Storm: várias listas já tem utilizado essa carta no sideboard, mas no Tron ela cabe perfeitamente no main deck, sendo facilmente tutorável além de ser uma bela opção após alguns loop de Ghostly Flicker;
  • Counterspell: uma escolha estranha, mas sendo uma anulação incondicional pode ajudar muito, ainda mais agora com uso de mais ilhas e Astrolabe;
  • Exclude: mesmo tendo que anular apenas criaturas, pode ser usada pelo draw adicional. Pode ser uma opção caso você não queira usar tantos efeitos de fog em seu deck;
  • Azorius Signet: umas das surpresas foi ver um Sinete de volta ao Tron, mas pode ser muito útil por gerar duas manas coloridas com apenas uma incolor.


SIDEBOARD


Anulações: Pyroblast / Red Elemental Blast e Hydroblast / Blue Elemental Blast são as opções mais utilizadas, pois conseguem lidar com as anulações do oponente além de cartas específicas azuis ou vermelhas, que por vezes são difíceis de lidar como Curse of the Pierced Heart. Dispel é necessário também devido a grande quantidade de instantâneas que o formato tem apresentado atualmente.


Hates: artefatos e encantamentos podem ser uma dificuldade para o Tron lidar nos turnos inciais, principalmente em decks como Affinity e Bogles que possuem uma velocidade alta em construção da board. Serene Heart e Shattering Pulse  são as opções com melhores resultados, pois lidam com múltiplas cartas e podem ser reutilizados.


Lifegain: Weather the Storm pode ser uma opção caso você já não o utilize no maindeck. Lone Missionary parece ter encontrado seu espaço pela quantidade de vida ganha e ser uma criatura com ETB o que cria uma sinergia com Ephemerate e Ghostly Flicker.


Remoções: mesmo não sendo o foco do deck, em algumas situações cartas como Electrickery ou Gut Shot podem ser muito úteis em partidas contra Elfos ou Tireless Tribe.


Efeitos de Fog: mesmo já fazendo parte do main deck, mais algumas cópias de Moment's Peace e Stonehorn Dignitary podem ser essenciais.


Outras opções para o sideboard: criaturas com ETB sempre serão bem-vindas como Ingot Chewer. Remoções como Magma Spray, Last Breath, Lightning Bolt e Flame Slash podem ser boas opções dependendo do seu metagame. As cartas que citei como opções para o maindeck podem muito bem ser utilizadas aqui, de acordo com a lista que você está utilizando.


O deck caiu um pouco nas últimas semanas com a polarização do formato, perdendo um pouco em inovações visando lidar com tantos Jeskai e wild aggro. Porém, o deck continua muito forte e acho importante rever algumas ideias para lidar com o atual metagame:


Mirror e outros big mana: é uma partida que muitos jogadores fazem todo o possível para não ter que jogar. Quem consegue fechar o kit Urza cedo e consegue desenvolver seu plano de jogo com Mnemonic Wall dificilmente perde o jogo, pois a geração de recursos é muito grande. Procure se focar em diminuir card advantage ou mitigar a geração de manas coloridas do seu oponente, principalmente no pós side. Contra outros decks voltados pro late game, se foque em manter as peças do seu lock disponíveis, sabendo driblar os grave hate.


Midranges: normalmente são partidas tranquilas, pois sua geração de recursos te coloca a frente na maioria das jogadas. Saiba usar suas anulações evitando perder as peças do seu lock, principalmente Ephemerate e Ghostly Flicker. Não se preocupe muito com grave hate, sabendo apenas o que oferecer para forçar seu oponente a gastá-los.


Aggros e aggro/combo: aqui sim temos partidas complicadas, pois dependem muito de você ganhar tempo suficiente com seus Fog para controlar o jogo. Cartas como Fling mudam esse panorama, tornando difícil ou quase suicida as suas escolhas. Abuse dos seus lifegain e sempre jogue sabendo que cada ponto de vida salvo, pode te fornecer aquele turno necessário para controlar a partida.


Antes de encerrar gostaria de palpitar sobre a próxima lista de banidas e restritas que sai no próximo dia 07/10, apostando num banimento de Ephemerate e nada mais. Como já disse várias vezes, não concordo com banimentos no formato, mas considerando as últimas soluções encontradas pela WotC, acho que seja coerente com os argumentos apresentados. Não acredito que mais nada seja alterado, até porque muita mudança aconteceu e várias cartas que foram adicionadas ao formato nem chegaram a ser testadas.


Bom galera, vou ficando por aqui e espero que tenham gostado da análise. Um abraço a todos e até mais!

Heli Mateus ( helimateus)
Heli Mateus conheceu o Magic em 1998, mas começou a jogar em 2015 quando conheceu o
formato Pauper. Hoje é entusiasta do formato e produtor de conteúdo, principalmente como
podcaster sendo host do PauperView e cohost do RakdosCast.
Redes Sociais: Facebook, Instagram, Twitter
Comentários
Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.
(Quote)
- 20/10/2019 03:11
Não acho que juntar Astrolábio e Efemerar ao Tron fez duas das coisas recentemente mais odiadas se unirem à antiga rsrs. Ainda penso em fazer um Tron algum dia, se a vontade do Ullman dos banimentos não for saciada. Assim como no artigo sobre o Stompy, sua análise do deck foi muito concisa. Mais uma vez, trazer as matches ajuda bastante a entender o modo de jogar com o deck; embora no caso do Tron seja complicado pela própria forma como temos que jogar com ele no começo. É um daqueles arquétipos que nunca peguei pra jogar, mas considero que é necessário muito treinar tanto a partida contra como com o deck (e isso de não jogar contra um arquétipo me custou uma vitória numa match de Boros Monarca contra Tribe).

Abraços, Heli! Continue com o bom trabalho!
(Quote)
- 04/10/2019 19:42
#BANEphemerate ! :P:P:P

Valeu, Heli. :)
(Quote)
- 04/10/2019 09:38

O torneio já vem sendo realizado a alguns anos, acredito que esse ano será o maior deles, só pesquisar no facebook na pagina do evento tem tudo explicadinho .

(Quote)
- 03/10/2019 21:47
Bom artigo!

Eu acho pauper um excelente formato, fiquei muito feliz quando foi sancionado. Sinceramente estou torcendo para que nada seja banido. Muita coisa mudou no meta recentemente, acho que vale a pena esperar um pouco.
(Quote)
- 03/10/2019 17:54
Esse deck me da nojo
Últimos artigos de Heli Mateus
Hora do Pauper - O Pauper consegue se autorregular?
Entendendo como o formato está se estabilizando após a predominância do Tron.
4.347 views
Hora do Pauper - O Pauper consegue se autorregular?
Entendendo como o formato está se estabilizando após a predominância do Tron.
4.347 views
Há 14 dias — Por Heli Mateus
Hora do Pauper – GW Auras
Após receber adições de Theros, o Auras se adapta para sobreviver no atual metagame
11.115 views
Hora do Pauper – GW Auras
Após receber adições de Theros, o Auras se adapta para sobreviver no atual metagame
11.115 views
04/03/2020 10:05 — Por Heli Mateus
Hora do Pauper – Mono Blue
É possível suprir a falta de Gush? Veja como esse clássico do formato volta à ativa.
11.386 views
Hora do Pauper – Mono Blue
É possível suprir a falta de Gush? Veja como esse clássico do formato volta à ativa.
11.386 views
20/02/2020 10:01 — Por Heli Mateus
Hora do Pauper – Downgrade de terrenos
Analisando uma pesquisa feita com a comunidade sobre downgrade de terrenos para o Pauper
6.553 views
Hora do Pauper – Downgrade de terrenos
Analisando uma pesquisa feita com a comunidade sobre downgrade de terrenos para o Pauper
6.553 views
20/01/2020 18:05 — Por Heli Mateus