#NãoTeveBan
Entenda as razões que podem ter levado a Wizards a não banir nenhuma carta neste momento no Pauper e qual a expectativa para o metagame das próximas semanas.
11/10/2019 10:05 - 24.254 visualizações - 18 comentários

Fala galera, blz?


Havia uma expectativa muito grande sobre o anúncio de banidas e restritas desta última segunda-feira. Arcum's Astrolabe e principalmente Ephemerate eram as cartas mais cogitadas para deixarem o Pauper. Para alegria de poucos e tristeza de muitos, a Wizards optou por não banir nenhuma carta neste momento e pelo menos até 18 de novembro não teremos novidades.


Há uma corrente muito forte da comunidade que defende o banimento de Ephemerate por acreditar que a carta possui um power level acima do que o Pauper necessita, fazendo com que criaturas que desencadeiam efeitos ao entrarem no campo de batalha fiquem ainda mais fortes, caso de Mulldrifter, Archaeomancer, Stonehorn Dignitary, Mnemonic Wall, Spellstutter Sprite e Kor Skyfisher.


Após a habilidade de monarch reinar (desculpe o trocadilho) por muitos meses como a principal maneira dos midranges do formato gerarem card advantage, Mulldrifter + Ephemerate roubaram definitivamente a coroa (desculpe novamente pelo trocadilho) monstrando que comprar seis cartas em dois turnos é mais eficiente do que comprar duas cartas por turno, sem contar o risco do oponente virar o monarch e se beneficiar de sua habilidade.


Com a chegada de Arcum´s Astrolabe os jogadores perceberam que não havia mais razão para se prenderem somente a duas cores. A presença do artefato nevado de Modern Horizons junto de Ash Barrens e uma série de cantrips fazem com que qualquer midrange tenha acesso a praticamente todas as cores do Magic. Dizemos que o deck a ser batido no momento pertence a guilda Jeskai, mas a verdade é que muitas vezes o deck abusa de quatro ou até mesmo de cinco cores.


Apesar do Jeskai ser considerado o principal vilão do momento por ocupar mais de 25% do top 8 dos principais torneios Pauper do Magic Online, entendo que a análise precisa ser mais ampla. O problema não está necessariamente no Jeskai, mas no looping entre Ephemerate e Archaeomancer/Mnemonic Wall, que ultimamente tem inibido qualquer outro tipo de estratégia que pretenda levar a partida para o late game.


Se compararmos, por exemplo, o Snow Tron com o Jeskai, dois dos principais decks do formato, perceberemos que os meios são diferentes, mas o resultado final é o mesmo. Ambos os decks possuem como estratégia principal a geração de card advantage via blink looping mantendo a mão sempre cheia de cartas e reduzindo as chances de o oponente tentar assumir o controle da partida.


Normalmente a Wizards costuma dar tempo ao tempo para ver se o metagame se adapta sozinho e evita realizar banimentos precoces, principalmente de cartas lançadas há pouco tempo. Diferente de Gush, Gitaxian Probe e Daze, Ephemerate e Arcum´s Astrolabe são cartas recentes, lançadas em Modern Horizons e que ainda ocupam as prateleiras das principais lojas que apoiam e comercializam o jogo. Entendo que dificilmente a Wizards vai depreciar o seu produto, somente se for algo realmente insustentável, o que não acho que seja o caso.

 

A notícia boa (ou não) é que no dia 21 de outubro, teremos o próximo anúncio de banidas e restritas. Este novo anúncio pode não trazer nenhuma novidade como pode também mexer definitivamente com o formato, banindo novas cartas e transformando o metagame Pauper em uma selva poucas semanas antes do nosso Nacional.


Há jogadores que adoram este tipo de novidade, se adaptando facilmente a qualquer mudança mais brusca do metagame, como tem jogadores que se sentem prejudicados por passar semanas treinando com um deck, que pode ter cartas banidas dias antes do Nacional interferindo em todo o planejamento para uma das competições mais importantes do calendário brasileiro Pauper.


Apesar do Jeskai ser um deck muito forte, está longe de ser imbatível e mesmo que seja necessário você realizar algumas adaptações na lista e no sideboard, é possível preparar o seu deck para um ambiente repleto de Ephemerates, Mulldrifters e Archaeomancers.


Muitos jogadores tem escolhido decks agressivos para combater o Jeskai. Enquanto seu oponente passa os primeiros turnos fazendo Arcum’s Astrolabe, ciclando Ash Barrens e moldando a mão através de cantrips, você vai colocando pressão na mesa, tentando levar o oponente para a red zone antes que o card advantage gerado por Ephemerate + Mulldrifter seja relevante na partida.


Red Deck Wins, Affinity e Mono White Heroic são bons exemplos de decks agressivos, mas é o Stompy o principal representante do arquétipo no momento. A combinação entre criaturas rápidas com evasão mais auras e combat tricks costuma ser fatal.


Apesar da redundância de criaturas 2/2 ser importante para o Stompy é a River Boa imbloqueável encantada com Rancor, Elephant Guide ou Hunger of the Howlpack que costuma decidir a partida contra Jeskai. Conseguir sobreviver a Skred e Lightning Bolt é outro diferencial importante da querida Jiboia lançada no longínquo ano de 1997.


Savage Swipe é outra carta fundamental nesta partida porque consegue destruir bons bloqueadores como Kor Skyfisher e ao mesmo tempo aumentar ainda mais a pressão na mesa. Muitos brincam que Savage Swipe é considerado o Searing Blaze verde.


No sideboard, Epic Confrontation, Gut Shot e Hidden Spider são ótimas opções contra Jeskai. Gut Shot é importante para lidar com Spellstutter Sprite e Standard Bearer. Epic Confrontation para aumentar a quantidade de remoções que lidam com Kor Skyfisher, enquanto Hidden Spider funciona muito bem entrando nos primeiros turnos de jogo.


Dissonance é um grinder bem conhecido do Magic Online e costuma conquistar excelentes resultados de Stompy. Inclusive foi o campeão do último Challenge com a lista abaixo, que é uma ótima referência para quem pretende apostar no arquétipo nas próximas semanas.


Stompy by _DISSONANCE_
16214 visualizações
09/10/2019
R$ 153,46
R$ 305,01
R$ 550,96
16214 visualizações
09/10/2019
Visualização:
Padrão
Cor
Custo
Raridade
Visual
CMC
Comprar Deck
Criaturas (25)
3  Esquiva-Fosso de Skarrgan 0,68
3  Patrulheiro Quirion 16,00
4  Sentinela da Urtica 1,00
4  Emissário da Árvore Flamejante  0,99
3  Eskirge da Câmara  1,71
4  Invasor de Ninho  0,94
4  Jiboia  0,20
Mágicas (11)
4  Fome da Alcateia Uivante 0,50
4  Patada Selvagem 0,19
3  Trepadeira de Matavasta 4,25
Encantamentos (7)
4  Rancor 4,20
3  Elefante Guia  0,28
Terrenos (17)
17  Floresta0,00
60 cards total

Sideboard (15)
4  Golpe Visceral 5,81
2  Confronto Épico  0,09
2  Coração Sereno  2,00
3  Resistir à Tempestade  0,40
4  Sabotagem Jubilante  6,00


Se aggro não é sua praia, um outro deck que tem surgido nas últimas semanas e que promete se manter como uma das principais opções do formato é o Mystic Familiar, versão do deck que aposta todas as suas fichas no novo terreno recém lançado em Throne of Eldraine - Mystic Sanctuary.


No meu último artigo falei bastante sobre o potencial de Mystic Sanctuary e neste momento Familiar tem sido o primeiro deck do formato a abusar da carta de forma consistente. Sua interação com Ghostly Flicker, Arcum’s Astrolabe e o custo reduzido ocasionado pela presença de dois Familiars em jogo faz com que Iceberg Cancrix se transforme em um kill condition mega eficiente para o deck.


Com dois Sunscape Familiar em jogo, Ghostly Flicker passa a custar apenas uma mana. Desta forma, basta utilizar Flicker dando alvo em Mystic Sanctuary e Arcum’s Astrolabe fazendo com que você coloque o Ghostly Flicker recém utilizado no topo de seu grimório e já o compre através do draw gerado pelo Arcum’s Astrolabe, mantendo um looping infinito suficiente para você millar o oponente via caranguejo.


Reaping the Graves  é fundamental para devolver para sua mão criaturas como Familiar, Mulldrifter e o próprio Iceberg Cancrix caso tenham morrido em estágios iniciais do jogo, enquanto Snap faz com que você consiga proteger suas criaturas, gerar mana ou ganhar tempo dando alvo em criaturas do oponente.


Apesar do Familiar ser um deck antigo do formato, a lista que vem fazendo sucesso foi criada e aperfeiçoada pelo Birbman, outro grinder famoso do Magic Online, mais conhecido como Entropy263. Em seu primeiro Challenge com o deck, Birbman alcançou o top 16 e neste último final de semana, jogando pela segunda vez com o deck, conseguiu melhorar ainda mais sua performance, chegando ao top 4 do último Challenge. Confira a lista abaixo:


Mystic Familiar by ENTROPY263
16241 visualizações
09/10/2019
R$ 200,84
R$ 436,24
R$ 5.813,85
16241 visualizações
09/10/2019
Visualização:
Padrão
Cor
Custo
Raridade
Visual
CMC
Comprar Deck
Criaturas (19)
4  Fiel do Faraó-Deus 0,05
1  Cancrix do Iceberg  0,09
2  Familiar de Nightscape  0,48
4  Familiar de Sunscape  8,90
4  Oráculo do Portão Marinho  0,60
4  Vaga-Pensador  4,00
Mágicas (18)
3  Ponderar 5,00
4  Preordenar 10,00
2  Estalo  3,00
3  Bruxuleio Fantasmagórico  0,85
2  Cordões Prismáticos  3,86
1  Violando os Túmulos  1,35
3  Análise Profunda  0,24
Artefatos (4)
4  Astrolábio de ArcumS2,75
Terrenos (19)
2  Desolação Fumegante7,23
9  Ilha da Neve0,75
1  Pântano da Neve1,99
1  Planície da Neve1,75
3  Santuário Místico 0,20
3  Terras em Desenvolvimento0,04
60 cards total

Sideboard (15)
3  Delir 0,25
3  Explosão Elemental do Azul 0,70
2  Gigasoneca 1,58
1  Verdade Reverberante  1,00
2  Cordões Prismáticos  3,86
1  Análise Profunda  0,24
3  Dignitário Corno-de-Pedra  6,87


Agora se você não gosta de aggro e não se interessou pelo Mystic Familiar, tenho mais uma indicação de deck que também está explorando cartas de Throne of Eldraine, o velho conhecido dos brasileiros, o Mono Black Control.


MBC é um deck que costuma rondar entre o tier 2 e 3 do formato, mas que volta e meia surpreende, alcançando resultados significativos. Logo após o lançamento de Throne of Eldraine tivemos duas listas fazendo top 8 no Pauper Challenge do Magic Online, sendo que uma terminou em quarto lugar e outra em um surpreendente vice-campeonato. Além disso, neste último final de semana, saindo um pouco do Magic Online, tivemos o MBC ganhando um campeonato irl nos EUA com mais de 140 jogadores, mostrando que desta vez o deck veio para ficar. Como referência, veja a lista que ficou em 2º lugar no Pauper Challenge de 29 de setembro:

 


MBC by GLNEMESIS
15602 visualizações
09/10/2019
R$ 380,76
R$ 601,20
R$ 1.523,90
15602 visualizações
09/10/2019
Visualização:
Padrão
Cor
Custo
Raridade
Visual
CMC
Comprar Deck
Criaturas (18)
4  Zelote da Legião do Crepúsculo  0,10
4  Raivoso Phyrexiano  0,10
4  Ratos Chiadores   2,70
2  Ratos da Cripta  1,50
4  Mercador Cinzento de Asfódelos   3,48
Mágicas (18)
2  Desenterrar 0,75
4  Macular 1,00
4  Édito de Chainer  10,99
4  Assinar com Sangue  0,10
2  Gavinhas da Corrupção  0,85
2  Liquidar  9,00
Encantamentos (2)
2  Oubliette   97,50
Terrenos (22)
2  Casebre da Bruxa0,11
3  Charneca Estéril0,20
17  Pântano0,00
60 cards total

Sideboard (15)
4  Relíquia de Progenitus 14,18
4  Extenuar  0,10
2  Cinzas às Cinzas   8,85
2  Ratos da Cripta  1,50
1  Thorn of the Black Rose  5,06
2  Shinobi do Bando de Okiba   1,99

 


Witch's Cottage é a carta de Throne of Eldraine que vem conquistando seu espaço no deck por combinar muito bem com Crypt Rats ou qualquer outra criatura que esteja no cemitério e você queira reaproveita-la. O fato de continuar sendo um Swamp é extremamente relevante por ser o único terreno não-básico que consegue interagir positivamente com Defile e Tendrils of Corruption, deficiência encontrada em terrenos como Bojuka Bog e Mortuary Mire.


Snuff Out é outra adição importante na lista por permitir que você mate o alvo de Ephemerate sem que precise guardar manas em aberto e deixe de desenvolver o seu jogo. Você pode, por exemplo, fazer um Chittering Rats no terceiro turno e ainda assim matar o Mulldrifter em resposta ao Ephemerate no turno 4 do oponente.


Percebam que mesmo o Jeskai sendo o principal deck a ser batido do formato, é possível apostar em outros tipos de deck e ainda assim conquistar bons resultados. E aí, o que acharam da decisão da Wizards em relação ao não banimento de nenhuma carta no Pauper neste momento? Concordaram com a decisão ou entendem que Arcum´s Astrolabe e Ephemerate são cartas que não deveriam permanecer no formato?


Há mais algum deck, além dos citados no artigo, que tem chamado a atenção de vocês? Compartilhe as listas e a opinão de vocês na sessão de comentários e bora movimentar a comunidade Pauper.


Muito obrigado a todos pela leitura e até a próxima!

Ricardo Mattana ( Thorgrim)
Ricardo, 31 anos, carioca residente em Barueri, é formado em Propaganda e Marketing e teve seu primeiro contato com o Magic em 1999. Atualmente é um grande entusiasta do Pauper, admirador de cartas comuns históricas e apaixonado pelo Magic raiz!
Comentários
Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.
(Quote)
- 20/10/2019 23:56
Faltou fazer uma referência ao brasileiro Gilmour (GLNemesis) pelo vice-campeonato jogando de MBC, parabéns! Essa lista está demais....aos que questionam a presença de Chittering Rats no deck não sabem o valor que tem "atrasar" o jogo do oponente!
Estou montando o Stompy agora e pelo que tenho observado ele se dá muito bem contra o "vilão" do momento Snow Jeskai, principalmente quando encaixa uma Savage Swipe no turno 2 ou 3, e tbm uma Vines em resposta a Ephemerate (lembrando que Vines afeta a criatura do oponente tbm não podendo ser alvo de outra mágica do próprio, e não somente para "salvar" e/ou "pumpar" suas criaturas) o deck se torna rápido e eficiente o suficiente para ganhar consistentemente!
(Quote)
- 13/10/2019 12:24
Belo artigo, obg!
(Quote)
- 13/10/2019 12:23

Não tem nada a ver com ofender pessoas e sim fazer uma piada ou trocadilho ruim, os caras tão bitolados com isso, o famoso problematizador reverso...

(Quote)
- 13/10/2019 11:45
Tá complicado jogar de stompy, tem que ter sorte de não pegar mto snow que por um acaso é o deck mais popular do formato. O match é bem ruim, mesmo com jibóia :/
(Quote)
- 12/10/2019 14:56
"Desculpa pelo trocadilho"? cara se tu tem que pedir desculpa para não ofender essas criancinhas, realmente esses jogadores estão tudo fraquinhos que se ofendem por coisinhas...
Últimos artigos de Ricardo Mattana
Exumando o Dimir no Pauper
Entenda tudo sobre o UB Exhume no Pauper, uma das apostas para o novo metagame do formato.
10.407 views
Exumando o Dimir no Pauper
Entenda tudo sobre o UB Exhume no Pauper, uma das apostas para o novo metagame do formato.
10.407 views
Há 10 dias — Por Ricardo Mattana
Todo inverno tem seu fim
Entenda o que muda no Pauper com o banimento de Arcum´s Astrolabe no formato.
10.331 views
Todo inverno tem seu fim
Entenda o que muda no Pauper com o banimento de Arcum´s Astrolabe no formato.
10.331 views
Há 24 dias — Por Ricardo Mattana
As melhores cartas de Trono de Eldraine para o Pauper
Conheça as principais cartas de Throne of Eldraine que poderão aparecer no metagame Pauper.
12.511 views
As melhores cartas de Trono de Eldraine para o Pauper
Conheça as principais cartas de Throne of Eldraine que poderão aparecer no metagame Pauper.
12.511 views
26/09/2019 18:05 — Por Ricardo Mattana
De Olho no Metagame Pauper
Confira a evolução do metagame nos últimos meses e quais são as cartas que ditam o formato.
10.415 views
De Olho no Metagame Pauper
Confira a evolução do metagame nos últimos meses e quais são as cartas que ditam o formato.
10.415 views
12/09/2019 10:05 — Por Ricardo Mattana
Jogando de Snow Boros no Pauper
Entenda por qual motivo Boros continua sendo uma ótima opção para o metagame Pauper.
11.360 views
Jogando de Snow Boros no Pauper
Entenda por qual motivo Boros continua sendo uma ótima opção para o metagame Pauper.
11.360 views
01/08/2019 10:05 — Por Ricardo Mattana