Hora do Pauper – Downgrade de terrenos
Analisando uma pesquisa feita com a comunidade sobre downgrade de terrenos para o Pauper
20/01/2020 18:05 - 6.546 visualizações - 26 comentários

E aí galera, tudo bem? Aqui quem vos escreve é o Heli e hoje venho fazer uma análise sobre uma pesquisa feita sobre downgrade de terrenos para o Pauper. Em Setembro/2019 escrevi um artigo sobre a base de mana do Pauper (que pode ser lido aqui) onde procurei analisar as opções que temos disponíveis no formato, avaliando seus usos e funções dentro dos arquétipos. É importante que façamos essa análise, pois as opções de terrenos disponíveis definem as características do formato, sendo que o Pauper possui uma base de mana muito lenta, fazendo com que decks midranges (como UR Skred e Boros Monarca) e controles / big mana (como versões de UB e Tron) sejam fortes e ditem o ritmo do metagame, regulando quais decks conseguem fazer resultados.


O artigo foi escrito um mês antes do banimento do Astrolabio de Arcum, sendo um momento em que toda base de mana foi questionada e colocada a prova, pois o Astrolábio foi uma das cartas que mais afetou o formato, criando uma revolução na color pie, possibilitando que maioria dos tier 1 do formato usassem pelo menos três cores. Pela primeira vez o formato experimentou ter uma base de mana rápida, onde boa parte dos terrenos entravam desvirados (terrenos nevados), mudando completamente as bases dos decks. O fato de não termos grandes campeonatos Pauper, faz com que os Challenge do MTGO sejam nossa referência (o que pra mim é um erro, pois o Pauper tabletop pode ser bem diferente do online) e com isso o uso do Astrolábio foi exagerado por lá, principalmente em adaptações em deck já existentes, como o Boros virando Jeskai abusando de Efemerar ou o Tron usando Mago das Quinquilharias.


Depois de ler os comentários do artigo, percebi que precisamos entender melhor algumas características dessa base de mana e nada melhor do que uma pesquisa pra ajudar nisso. Bom, criei um formulário com dez perguntas, sendo que nove eram opções de terrenos que imaginei serem possíveis de jogar Pauper, sendo que escolhi apenas cartas incomuns, que apresentassem características aceitáveis em relação ao power level. O formulário apresentava uma imagem da carta com a pergunta “Você vê esta carta jogando Pauper?” e três opções de respostas:


Sim, acho que ela seria muito relevante pro formato.
Talvez, por não achar que ela seria muito relevante pro formato.
Não, acredito que ela tenha power level muito alto pro formato.


A última pergunta era opcional e discursiva, onde era possíve dizer qual terreno você indicaria para o downgrade. Inicialmente o formulário foi feito em português, porém ao começarem as repostas vi que poderia alcançar um público maior e resolvi que ele deveria existir em inglês e italiano também, pois são duas comunidades fortes no formato. Acrescentei também uma nova pergunta, sendo que ela forçava a criatividade, que era: “Se você pudesse criar um terreno para o Pauper, de forma resumida, como ele seria?”. Divulguei o questionário em todas as redes sociais, mas infelizmente em inglês recebi apenas três respostas, que desconsiderei para esta análise, entretanto obtive 187 respostas em português e 156 em italiano, o que superou muito minhas expectativas.


Meu objetivo é que essas informações cheguem, de alguma forma, a WoTC, mas sei o quanto isso difícil, mas acredito que essa é uma das formas que temos para entender esse formato que tanto gostamos e que precisa de mais atenção e desenvolvimento. Além disso, achei muito interessante ver como a nossa comunidade e a italiana vêem o formato, traçando um paralelo onde podemos entender como os jogadores e o metagame evoluem nessas duas realidades distintas.


Este artigo será apresentado em duas partes, para que não fique muito extenso e cada etapa possa ser avaliada e comentada pela comunidade. A análise será feita para cada pergunta, mostrando a carta em questão ao lado de um gráfico com o total de respostas, separadas por país, seguida de um comentário breve, avaliando o resultado das informações. Lembrando que os valores são os somatórios das respostas e suas porcentagens do total por país, sendo que a mesma está arredondada, sem casas decimais. As imagens estão com as versões em inglês da carta, visando apresentá-las na melhor resolução possível.

 

 

 

Mina de Pedras Preciosas: terreno muito utilizado no Modern (Dredge e Amulet Titan) e no Legacy (Dredge e Depths) que apresenta uma boa forma de correção de base, podendo gerar mana de qualquer cor. No Pauper, teríamos poucas formas de buscá-la, sendo a mais relevante com o Mapa da Expedicao . As duas comunidades acreditam que o terreno possui um power level muto alto para o formato, porém vamos imaginar a possibilidade dele ser válido. Vemos que qualquer deck poderia se beneficiar: as versões de Tron podem usá-lo como correção sem outros custos, como a Caverna da Tentacao e outros similares possuem, sendo possívelreabastecer os marcadores, simplesmente utilizando um Bruxuleio Fantasmagorico; ele também pode ser útil em decks agressivos, sendo possível gerar duas manas de cores diferentes dos primeiros dois turnos do jogo, o que é essencial para que sua curva funcione.

 

 

 

Nucleo do Eter: terreno que foi muito utilizado no Standard na época de Kaladesh, sendo fundamental no Temur e Sultai, que fizeram muitos resultados, sendo inclusive o deck campeão mundial em 2017. Ambas as comunidades acreditam que ele não seria muito relevante para o formato, pois ele necessita de uma base de cartas que possuam sinergia com a mecânica de energia e o Pauper oferece apenas 26 cartas com essa mecânica, mesmo contando com Harmonizar-se com o Eter (que foi banido no Standard na época) não temos um payoff como Maravilha do Sistema Eteraulico ou Hidra Ericada que justificam um deck inteiro dentro dessa mecânica.

 

 

Mirrodin's Core: este é terreno é pouco utilizado em qualquer formato, tendo pequenas aparições no Commander. Aqui temos uma divergência, pois a comunidade brasileira acredita que ela pode ser relevante ao formato, porém os italianos acreditam que ela não tem power level para isso. Analisando a carta, vemos claramente que ela não é indicada para decks agressivos, onde seja necessário uma correção de cor de mana nos turnos inicias, sendo que em decks mais lentos, isso seria menos preocupante. Ela acaba funcionando como um reservatório de mana colorida, onde você pode ficar colocando marcadores nos turnos em que o terreno não é utilizado, sendo útil em decks com propósitos de responderem as ameaças do oponente.
 



 

Catacumba de Crosis: este terreno não é usado em nenhum formato basicamente e possui o subtipo Lair.. Ambas as comunidades concordam, com ampla maioria de votos, que este terreno poderia ser significante para o formato. No formulário, pedi para que as pessoas considerassem esse terreno como parte de um ciclo, ou seja, tendo opções para as outras combinações de cores, como Bant, Jund e Esper por exemplo, para que a combinação em si não influenciasse no voto, ainda mais sendo uma carta não muito usada e que poderia ser lançada nas outras cores. Aqui temos um terreno que entra desvirado, o que é extremamente importante para o formato, mas que possui o drawback de exigir seu sacrifício ou o retorno de um terreno não-lair para a mão do seu dono. Bom, felizmente possuímos uma infinidade de terrenos úteis no formato, desde cycle lands como Charneca Esteril até terrenos com vários efeitos de ETB como Cruzamentos de Kabira ou Santuario Mistico, criando uma sinergia significativa entre os diversos terrenos, transformando seu drawback em algo útil.


 

Zigurate Antigo: terreno muito utilizado no Modern, principalmente no deck de Humanos e Fractius, aparecendo eventualmente no Legacy também. Claramente, ambas as comunidades consideram que o terreno possui um power level bem alto, o que nos leva a um quase empate técnico, considerando os votos de quem acha a carta relevante e dos que acham ela forte demais; os brasileiros consideram, por pequena maioria, ele relevante pro formato e os italianos consideram, por uma diferença mínima, ele muito forte para ser válido. É unânime que o Zigurate seja muito forte, já que corrige as cores para conjurar criaturas, permitindo que deck agressivos possuam pelo menos duas cores em suas builds, sendo praticamente irrelevante para outros decks, restringindo ainda mais a disponibilidade de cores em decks mais lentos.
 


 

Territorio Nao Reivindicado: esse terreno foi utilizado em alguns decks tribais enquanto Ixalan era válido no Standard, mas é no deck de Humanos do Modern que ele é mais utilizado. Ambas as comunidades concordam que ele seja uma carta bem relevante para formato mesmo sendo mais restritivo que o Zigurate, por necessitar de um tipo de criatura específica, ele se torna menos nocivo ao formato, pois a maioria dos decks de criatura do Pauper são tribais ou com várias criaturas do mesmo tipo. Elfos, Goblins, Zumbis são as tribos mais relevantes, sendo que em todas elas este terreno seria útil, possibilitando splash valiosos. O mais interessante em pensar neste terreno é que não é necessário muito desenvolvimento, já que o formato já contempla algumas sinergias para decks tribais.


Bom galera, vou ficando por aqui e espero que tenham gostado da análise. Nos vemos em duas semanas com o restante da pesquisa. Um abraço a todos e até mais!

Heli Mateus ( helimateus)
Heli Mateus conheceu o Magic em 1998, mas começou a jogar em 2015 quando conheceu o
formato Pauper. Hoje é entusiasta do formato e produtor de conteúdo, principalmente como
podcaster sendo host do PauperView e cohost do RakdosCast.
Redes Sociais: Facebook, Instagram, Twitter
Comentários
Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.
(Quote)
- 22/01/2020 20:11

Vamos torcer heli 2020 vem mudanca legal com ctza
Otimo artigo

(Quote)
- 22/01/2020 13:22

fala Weber!!! valeu pelo comentário! sobre as porcentagens já descobri o erro e será corrigido! sim, realmente quis explorar o que seria relevante par ao formato, de acordo com a comunidade... Realmente os Lair são versáteis, sendo bem possível ser utilizado em decks aggros

(Quote)
- 22/01/2020 13:18

opa, valeu pelo comentário. tbm acho que seja mto forte...entenda que só porque eu coloquei a carta na pesquisa, acredito que ela deva estar no formato. A pesquisa foi feita pra balisar até onde poderíamos ir, de acordo com a comunidade...valeu, abraço

(Quote)
- 22/01/2020 13:16

opa, obrigado por seu comentário. Em primeiro lugar, não acredito que a comunidade Pauper reclame de Pauper level (e olha que conheço boa parte dela aqui no Brasil e alguns no exterior) até pq, podemos usar algumas cartas que são banidas/restritas em formato como o Legacy. Em segundo lugar, não é porque alguém reclame de um formato que ele seja ruim, apenas os jogadores querem aproveitar melhor o formato que preferem/podem jogar. O Pauper tem alguns problemas fundamentais como a base de mana e, como produtor de conteúdo, me sinto no dever que promover o assunto na comunidade para que seja discutido e que traga algo proveitoso disso. Vejo downgrade como uma das melhores ferramentas para melhorar algumas questões do formato. valeu

(Quote)
- 22/01/2020 13:08

opa, mto obrigado pelo comentário! não acho que seria necessário ter uma base de energia, mas assim teríamos como gerar mais manas coloridas com o Núcleo, sem precisar voltá-lo para a mão...sendo que essa é uma estratégia que favorece os midrange e control, não sendo mto viável para decks aggro. Mas não tenho dúvidas que seja possível usá-lo mesmo que somente uma vez

Últimos artigos de Heli Mateus
Hora do Pauper - O Pauper consegue se autorregular?
Entendendo como o formato está se estabilizando após a predominância do Tron.
4.299 views
Hora do Pauper - O Pauper consegue se autorregular?
Entendendo como o formato está se estabilizando após a predominância do Tron.
4.299 views
Há 12 dias — Por Heli Mateus
Hora do Pauper – GW Auras
Após receber adições de Theros, o Auras se adapta para sobreviver no atual metagame
11.083 views
Hora do Pauper – GW Auras
Após receber adições de Theros, o Auras se adapta para sobreviver no atual metagame
11.083 views
04/03/2020 10:05 — Por Heli Mateus
Hora do Pauper – Mono Blue
É possível suprir a falta de Gush? Veja como esse clássico do formato volta à ativa.
11.373 views
Hora do Pauper – Mono Blue
É possível suprir a falta de Gush? Veja como esse clássico do formato volta à ativa.
11.373 views
20/02/2020 10:01 — Por Heli Mateus
Hora do Pauper - UW Familiar
“Um dos poucos decks combo do formato volta a fazer resultados, após uma adição de Trono de Eldraine”
10.076 views
Hora do Pauper - UW Familiar
“Um dos poucos decks combo do formato volta a fazer resultados, após uma adição de Trono de Eldraine”
10.076 views
02/01/2020 10:05 — Por Heli Mateus