Hora do Pauper – Mono Blue
É possível suprir a falta de Gush? Veja como esse clássico do formato volta à ativa.
20/02/2020 10:01 - 11.349 visualizações - 8 comentários

E aí galera, tudo bem? Aqui quem vos escreve é o Heli e hoje venho trazer mais um decktech, desta vez o deck escolhido foi o Monoblue. Esse é um deck que sempre foi presente em boa parte da história do formato, sendo durante muito tempo um dos decks mais jogados. Sendo o grande representante do arquétipo “Tempo”, onde procura combinar criaturas com CMC baixo, vantagem de cartas e mágicas que atrasem o jogo do oponente, o deck volta a se mostrar efetivo atualmente, pois consegue aliar dois fatores muito importantes no Pauper: velocidade e controle. Mais do que ser coeso, o deck tem boas respostas para quase todos os cenários e se beneficia muito da maior presença do Tron no metagame.


Sendo o vencedor do Chalenge do dia 09/02, mostrou que consegue lidar com as ameaças atuais, mas amplamente beneficiado por não termos Boros Monarca e BW Pestilência em números significativos. Vou apresentar duas listas, senda a primeira a campeão do Challenge e a segunda foi a vencedora do Gatherling do dia 04/02 (fazendo top8 no Challenge do dia 02/02), tendo como piloto o jherjamesb. Vamos a elas:


Monoblue Challenge 04/02/20 _Bolawarrior_
8207 visualizações
15/02/2020
R$ 257,98
R$ 505,10
R$ 1.936,06
8207 visualizações
15/02/2020
Visualização:
Padrão
Cor
Custo
Raridade
Visual
CMC
Comprar Deck
Criaturas (21)
4  Fada Marota 0,10
4  Investigador de Segredos 6,00
2  Vidente Fada 0,68
4  Sílfide Magioclasta  7,99
4  Ninja das Horas Tardias  2,49
3  Golem Espiralado 0,12
Mágicas (21)
1  Acúleo da Força 0,71
1  Delir 0,30
3  Ponderar 6,30
4  Preordenar 15,75
4  Contramágica  0,48
2  Desprover  11,90
3  Estalo  2,90
1  Verdade Reverberante  0,69
2  Lição Trágica  0,13
Terrenos (18)
15  Ilha da Neve2,47
3  Santuário Místico0,95
60 cards total

Sideboard (15)
1  Anular 0,08
1  Delir 0,30
4  Explosão Hídrica 2,00
2  Golpe Visceral 3,49
1  Medalhão da Pirataria 0,74
2  Rede de Coral 0,72
1  Relíquia de Progenitus 11,05
1  Maldição de Correntes  1,49
1  Verdade Reverberante  0,69
1  Geist da Tempestade   0,99


Monoblue Gatherling 04/02/20 jherjamesb
7599 visualizações
15/02/2020
R$ 262,66
R$ 512,43
R$ 1.962,55
7599 visualizações
15/02/2020
Visualização:
Padrão
Cor
Custo
Raridade
Visual
CMC
Comprar Deck
Criaturas (22)
4  Fada Marota 0,10
4  Investigador de Segredos 6,00
4  Sílfide Magioclasta  7,99
2  Vidente de Braças  0,06
4  Ninja das Horas Tardias  2,49
4  Golem Espiralado 0,12
Mágicas (20)
4  Ponderar 6,30
4  Preordenar 15,75
4  Contramágica  0,48
2  Desprover  11,90
4  Estalo  2,90
2  Lição Trágica  0,13
Terrenos (18)
16  Ilha da Neve2,47
2  Santuário Místico0,95
60 cards total

Sideboard (15)
4  Explosão Hídrica 2,00
2  Rede de Coral 0,72
1  Relíquia de Progenitus 11,05
2  Maldição de Correntes  1,49
2  Verdade Reverberante  0,69
1  Fluxo de Aura  0,72
3  Geist da Tempestade   0,99


Santuario Mistico: esse terreno é uma fantástica adição de Eldraine, sendo talvez o grande responsável em trazer os decks azuis de volta ao metagame. O fato de necessitar de outras três ilhas para ter sua habilidade ativada, restringe o uso a deck como Monoblue e Ur Skred, onde sua base de mana conta com mais ilhas. Outro fator determinante para seu sucesso é o fato de também ser uma ilha, o que é relevante para cartas como Golem Espiralado. No caso do monoblue, vemos que é uma carta que pode fornecer vantagem de cartas, seja com a interação com Licao Tragica, seja retornando uma cantrip, fazendo deste terreno a possível melhor adição que alguma edição do Stardard ofereceu ao Pauper depois de sua criação. Mesmo sabendo que cartas como Alfinetada nos Criticos e Inspetor de Thraben são cartas vindas da mesma forma, as possibilidades e impacto que ele trouxe, realmente alteraram o metagame. O UR Skred voltou a ser muito forte e vemos o monoblue conquistando resultados, situação que não acontecia desde o aparecimento do UB Drops do final de 2018.


Cantrip: tendo a disposição o que melhor o MTG pode oferecer, não podemos dizer que há escolhas erradas aqui, pois qualquer combinação de Ponderar, Preordenar e Tempestade Cerebral será muito boa. No geral, as duas primeiras são opções para decks sem fetches, mas não podemos dizer que usar a Tempestade Cerebral, respondendo ao trigger do Investigador de Segredos , seja ruim.


Criaturas: claro que Investigador de Segredos é a criatura mais agressiva que o deck pode querer, porém não podemos esquecer que várias fadas também poder pressionar muito o oponente. Não temos muitas novidades neste grupo, sendo que a quantidade de Golem Espiralado fica a critério do jogador, onde eu acredito que pelo menos três cópias deveriam ser utilizadas. O Ninja das Horas Tardias ainda mostra seu protagonismo, sendo uma ótima forma de manter sua vantagem de cartas, ao mesmo tempo que aumenta o dano ao oponente.


Anulação e bounce: não podemos pensar em um monoblue que não use o playset de Contramagica, sendo uma das melhores anulações disponíveis no formato. Neste caso específico, tem sua atenção dividida com Desprover devido a fantástica interação com o Santuario Mistico, sendo possível anular uma mágica, retornar o terreno como parte do custo e baixa-lo novamente depois, colocando a anulação no topo do seu deck. Com isso, temos um número bem maior de uso dos nossos recursos, sendo possível controlar melhor os jogos, inclusive abrindo espaço para anulações como Aculeo da Forca, que se mostra muito útil atualmente, pois grande parte dos decks querem (ou precisam) jogar mágicas na curva. Visando manter o aspecto de tempo, não podemos esquecer de Estalo, que consegue tirar bloqueadores para seu ninja ou retorna para a mão do seu oponente um agressor, para em seguida ser anulado por uma Silfide Magioclasta. Outra carta que pode te ajudar muito por sua versatilidade é a Verdade Reverberante, por poder lidar com permanentes que não puderam ser anuladas.

 

Licao Tragica: deixei um tópico específico para falar sobre essa carta, pois nela está a esperança dos decks tempo, onde se quer encontrar a vantagem de cartas que Jorro forneceu no passado. Sua interação com o Santuario Mistico é similar a que encontramos com Desprover, mas neste caso temos uma mágica instantânea que te compra cartas e pode ser recorrente. De forma alguma ela será ruim caso você só tenha terrenos básicos no momento, até porque ela ainda faz o dois para um tão necessário em decks deste arquétipo. Esta mágica, já esquecida, de Hora da Devastação, fez o que pensamos ser muito difícil, que era ressuscitar os decks azuis para combater o predomínio do Tron, ao mesmo tempo que pudesse equilibrar a vantagem de cartas imposta por decks midrange, como o Boros Monarca. Entendo como uma sinergia muito forte, mas não vejo ela como injusta, como já vemos uma frente de jogadores, pedindo até o banimento da carta, o que me parece injusto, já que podemos ver um metagame com mais deck com possibilidades de vencer, sem uma predominância sufocante como tínhamos com o Tron.


Outras opções para o main deck: temos aqui uma janela muito pequena para alterações, como algo entre três e seis slots, dificultando a inclusão de muitas cartas, correndo o risco de mudar significativamente a essência do deck. Vejamos algumas possibilidades:

 

Vidente de Bracas: o jherjamesb conseguiu encaixar duas cópias desta criatura, o chamado “Gush com pernas”, devido ao seu efeito quando ter sua face voltada para cim, que é exatamente o mesmo do Estalo. Quero muito testar sua eficiência, pois apresenta um corpo bom para bloqueio, seguido de uma ótima vantagem de cartas. Lembrando que ela ainda possui sinergia com o Santuario Mistico que também é uma ilha;


Augure de Nicol Bolas: muito importante no UR Skred, por ajudar a encontrar mágicas específicas, aqui vemos ele “pifando” várias vezes, por termos muitas
criaturas e já contarmos com um número significativo de geração de recursos, mas não podemos dizer que ele seja dispensável;


Sideboard


Explosao Hidrica / Explosao Elemental do Azul: essencial para a proteção de suas criaturas, principalmente contra Eletrotruque. É uma resposta que não muda a proposta do deck, sempre procurando gerar vantagem de suas trocas ou não possibilitar isso a seu oponente.


Remoções: claro que o azul tem pouquíssimas opções para lidar de forma efetiva com criaturas, mas Golpe Visceral se mostra excelente em várias situações. Rede de Coral e Maldicao de Correntes são boas respostas contra grande parte dos decks agressivos, mesmo com suas restrições, de cores no caso do primeiro e por apenas virar a criatura no caso do segundo. Claro que são muito fracas contra Atogue ou Termoalquimista, mas para essas situações temos a versátil Verdade Reverberante.


Hates: Reliquia de Progenitus ainda é uma das formas efetivas para o deck lidar contra mecânicas que usam o cemitério, mesmo que agredir seja o melhor plano. Anular e Fluxo de Aura são opções interessantes ao GW Auras, que continua aparecendo muito no metagame e possui um matchup muito positivo contra o monoblue.


Outras mágicas: Delir ainda se mostra muito eficiente em uma metagame com tantas mágicas instantâneas relevantes. Geist da Tempestade consegue manter seu espaço no side, já que o UR Skred está cada vez forte, sendo um ótimo substituto para suas fadas no pós side. Para minha surpresa, Medalhao da Pirataria se revela toda sua versatilidade, podendo ser usado em vários momentos da partida, aumentando sua agressividade, funcionando com uma remoção ou como disrupção.


Vamos ver algumas ideias para lidar com o atual metagame:

 

Big mana: sendo um predador natural do Tron, se faz necessário manter a agressividade aliando com vantagem de cartas, até porque uma abertura de Fada Marota seguida de um Ninja das Horas Tardias pode significar uma vitória, caso você saiba usar suas anulações. Você precisa diminuir as opções de seu oponente, sabendo anular com suas Silfide Magioclasta pois sua janela para vitória é de poucos turnos. No pós side, virão muitas anulações, então manter o campo controlado, gerenciando agressividade com vantagem de cartas é essencial.


Midrange: quem manter a geração de recursos por mais tempo, sairá vencedor. No geral, esses decks procuram fazer o dois para um, principalmente com remoções que possam lidar com mais do que uma criatura por vez. Você terá criaturas menores que seu oponente, então procure atrasar as jogadas que ele faça, usando um Estalo em um Pescador Celeste Kor por exemplo. No pós side é essencial saber gerenciar suas perdas, pois seu oponente deverá sacrificar seu sistema de jogo para combater a sua estratégia, sendo assim você precisa ter paciência em suas trocas e em como você cria janelas para exercer a sua vantagem de cartas.


Aggros e aggro / combo: são partidas difíceis no geral, decidida em detalhes, pois você não possui remoções, somente bounce, o que se torna um problema gigante contra boa parte dos decks agressivos. Aberturas com Investigador de Segredos são ótimas, pois você pode criar uma corrida, onde seu volume de criaturas e vantagem de cartas pode prevalecer. Saiba perder suas criaturas, podendo sobrepor suas perdas em campo, com a vantagem de cartas de suas mágicas.


Eu acredito no potencial que o deck vem apresentando, com possibilidades claras de se impor dentro do metagame. Mesmo com o início de reclamações sobre o Santuario Mistico, ainda acho precoce o pedido de banimento, até porque as restrições deste terreno, limitam a criação de decks, sendo necessária uma base com muitas ilhas. É uma carta forte, sem dúvidas, mas ao contrário de reclamar, quero pedir para que mais cartas como ela, que fornecem melhorias significativas em estratégias que já existam no formato, mesmo que isso não traga inovação. Ter um formato forte e diverso é tão importante quanto novos decks aparecendo, até porque não iremos ver uma entrada massiva de cartas no formato.


É claro que Jorro é praticamente insubstituível, mas essas novas interações trazem vantagens necessárias para este tipo de deck. É claro que temos uma dificuldade para responder a isso, mas aqui fica meu reforço a WotC: o formato precisa de respostas e desenvolvimento, pois banimento não é definitivo; o formato precisa de mais cartas e não de menos!


Bom galera, vou ficando por aqui e espero que tenham gostado da análise. Um abraço a todos e até mais!

Heli Mateus ( helimateus)
Heli Mateus conheceu o Magic em 1998, mas começou a jogar em 2015 quando conheceu o
formato Pauper. Hoje é entusiasta do formato e produtor de conteúdo, principalmente como
podcaster sendo host do PauperView e cohost do RakdosCast.
Redes Sociais: Facebook, Instagram, Twitter
Comentários
Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.
(Quote)
- 25/03/2020 17:17
Já vi algumas listas mais agressivas rodando bueiros de vapor
Pode não parecer mas esse 1 de dano faz diferença na hora de fechar alguns jogos acirrados e no mirror, além da vantagem de poder ser castado turno 1, diferente do estalo.
(Quote)
- 03/03/2020 12:29

valeu Beto, mto obrigado!

(Quote)
- 03/03/2020 12:27

opa, blz? então, é uma carta mto boa, mas ela segue um modelo de jogo q não gera vantagem nem tempo, duas coisas que o deck precisa mto!

(Quote)
- 27/02/2020 14:23
Tenho toda a pool do mono u para negociar.

Quem tiver interesse, mande mensagem.
(Quote)
- 27/02/2020 01:01
Eu particularmente acho o manto muito bom, pois dá proteção contra varios efeitos que são gameloss no monoblue, como electrickery, bolt no delver ou ninja, além de transformar qqr fadinha em um blocker muuuito bom.
Últimos artigos de Heli Mateus
Hora do Pauper - O Pauper consegue se autorregular?
Entendendo como o formato está se estabilizando após a predominância do Tron.
4.159 views
Hora do Pauper - O Pauper consegue se autorregular?
Entendendo como o formato está se estabilizando após a predominância do Tron.
4.159 views
Há 6 dias — Por Heli Mateus
Hora do Pauper – GW Auras
Após receber adições de Theros, o Auras se adapta para sobreviver no atual metagame
11.028 views
Hora do Pauper – GW Auras
Após receber adições de Theros, o Auras se adapta para sobreviver no atual metagame
11.028 views
Há 27 dias — Por Heli Mateus
Hora do Pauper – Downgrade de terrenos
Analisando uma pesquisa feita com a comunidade sobre downgrade de terrenos para o Pauper
6.540 views
Hora do Pauper – Downgrade de terrenos
Analisando uma pesquisa feita com a comunidade sobre downgrade de terrenos para o Pauper
6.540 views
20/01/2020 18:05 — Por Heli Mateus
Hora do Pauper - UW Familiar
“Um dos poucos decks combo do formato volta a fazer resultados, após uma adição de Trono de Eldraine”
10.041 views
Hora do Pauper - UW Familiar
“Um dos poucos decks combo do formato volta a fazer resultados, após uma adição de Trono de Eldraine”
10.041 views
02/01/2020 10:05 — Por Heli Mateus