Load or Cast
Hora do Pauper – Destaques de M21 para o Pauper
M21 pode adicionar algo ao Pauper? Sim! E eu ainda acho que é só o começo...
01/07/2020 10:05 - 6.852 visualizações - 20 comentários
Load or Cast

E aí galera, tudo bem? Aqui quem vos escreve é o Heli e hoje venho apresentar alguns destaques da nova edição M21 par ao formato Pauper. Quando eu trouxe os destaques de Ikoria, citei a notória mudança do power level das cartas comuns, necessário para que no formato limitado haja um equilíbrio, suficiente para que ele seja saudável. Sabemos que coleções básicas tendem a não oferecer grandes opções, mas M21 elevou essa referência, talvez sendo a melhor delas até hoje.


No Pauper, competir com o power level das cartas antigas é muito complicado, sendo assim não vejo nenhuma adição com potencial para criar um deck ou melhorar significativamente uma build, entretanto elas estão formando um grupo de cartas que de tempos em tempos aparecem de surpresa e podem ser relevantes. Com relação as habilidades, posso destacar Destreza como a mais relevante, considerando que temos vários decks com base azul jogando atualmente. Quero destacar cinco cartas, umas para cada cor:


Resposta Rapida

 


Essa remoção é uma evolução do Obter Vinganca de M20, tendo o mesmo efeito, contudo em velocidade instantânea. Essa singela mudança transforma um bulk numa carta jogável, tendo sinergia com alguns decks já existentes como versões de Jeskai ou Boros. Jornada a Lugar Nenhum é a remoção mais utilizada no branco, por isso ter uma opção de um tipo diferente é muito bem vindo ao formato, ainda mais considerando que não temos tantas criaturas relevantes com vigilância. Seu custo não é restritivo, nem pelas cores nem pela quantidade de mana e abre a possibilidade para estratégia diferentes, já que o formato nunca viu uma remoção tão eficiente nessa cor.


Megalodonte Espinhoso

 


Para que uma criatura seja relevante no formato atualmente, ela precisa ser impactante, ou rápida e evasiva ou sinérgica, contudo esse tubarão não tem nenhuma dessas características, mas ainda pode ser útil. Algumas versões de deck UB são clássicos no formato, mas normalmente de dependem de mágicas como Justica do Evincar para vencer, entretanto esse tubarão é difícil de ser removido e ainda proporciona uma seleção de cartas.


Ritos da Vila

 


Decks de sacrifício ainda lutam para encontrar seu espaço no formato, ficando restritos ao preto e ao vermelho. Seu efeito é similar ao do Colheita do Altar, com redução de uma mana genérica, possibilitando em mais decks, não apenas pelo sacrifício, mas também pela fonte de recursos. É a segunda mágica que vemos tendo um upgrade, criando um cenário onde efeitos similares podem começar a ser relevantes no formato. Sabendo que temos tantas remoções eficientes disponíveis, sacrificar uma criatura em resposta a destruição pode ser extremamente benéfico, ainda mais em estratégicas mais agressivas.


Feiticaria Goblin

 


Essa é uma as cartas que mais me chamou a atenção quando a coleção foi revelada, por seu potencial em decks com muitas mágicas. Tínhamos um deck chamado UR Puzzles, baseado numa carta de Sombras de Innistrad chamada Pecas do Quebra-cabeca, onde várias mágicas eram usadas, como cantrips e anulações, finalizando o jogo com o Comocao de Chifres. É um deck que consegue jogar sem nenhuma criatura, dependendo da criação de fichas, então esse goblins com Destreza podem ser uma ferramenta fantástica para possibilitar o retorno desse deck.


Rastrear

 


Claro que temos cartas desse tipo no verde, como Impulso Aventureiro ou Comungar com a Natureza , entretanto essa adição tem alguns detalhes interessantes:

 

● É apenas o quinto feitiço verde do formato que compra uma carta;
● Temos apenas sete cartas no formato que olhas x cartas do topo, sem revelá-las;
● É a quinta carta disponível no verde com a habilidade de Vidência, porém três delas são das últimas três edições (temos duas em Theros Além da Morte).


Parecem poucos detalhes, mas eles são extremamente importantes quando pensamos na amplitude do formato, permitindo tantas cartas e mesmo assim temos possibilidades restritas em alguns pontos. Um detalhe é que podemos pegar qualquer terreno com ela, o que permite de listas de Tron podem pensar em ter alguma cópia em suas listas, principalmente as Temur e Monogreen.


Bom, essas as cartas que eu acredito que devam ter mais espaço, mas quero citar algumas outras que possuem efeitos escassos no formato:


Vira-lata Bagunceiro: mesmo possuindo efeito similar ao Kor Sanctifiers, pode ser relevante por não ter nenhuma condição para que sua habilidade funcione, inclusive sendo a primeira desse tipo no branco;


Reerguer-se: temos pouquíssimos efeitos de reanimar no Pauper, sendo que no preto temos apenas mais dois: Desenterrar e Revolver o Tumulo. Ambas são restritivas, dificultando a ideia de reanimar uma criatura impactante, porém por cinco manas ainda acho difícil que algum deck seja competitivo tendo ela como ferramenta;


Encontrar Dificuldades: que o verde odeia criaturas voadoras todos sabem, entretanto é apenas a segunda vez que uma mágica força um oponente a sacrificar uma criatura, sendo que a primeira foi com Prender Asas de Sombras de Innistrad;


Acolita de Basri: mesmo tendo um custo de mana alto pro formato, uma criatura com corpo justo que melhora outras duas criaturas é bem raro no formato. Seria interessante ver um deck branco usando essa criatura como forma de deixar seu campo mais agressivo.


Inventario Frenetico: o genérico de Conhecimento Acumulado só afeta seu lado do campo e pode ser útil em cenário onde essa fonte de recursos volte a ser mais utilizado, como estávamos há uns três meses atrás.

 

Galera, vou ficando por aqui e espero que tenham gostado da análise. Um abraço a todos e até mais!

Heli Mateus ( helimateus)
Heli Mateus conheceu o Magic em 1998, mas começou a jogar em 2015 quando conheceu o
formato Pauper. Hoje é entusiasta do formato e produtor de conteúdo, principalmente como
podcaster sendo host do PauperView e cohost do RakdosCast.
Redes Sociais: Facebook, Instagram, Twitter
Comentários
Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.
(Quote)
- 07/07/2020 19:54
5 fucking manas num 3/4 quando entra da um Disenchant olha tem que subestimar muito o formato pra achar que um builkuzao desses tem relevância provavelmente nunca deve ter jogado pauper.
"Reerguer-se: temos pouquíssimos efeitos de reanimar no Pauper, sendo que no preto temos apenas mais dois: Desenterrar e Revolver o Tumulo"
Ai ta manjando demais de pauper en?
(Quote)
- 06/07/2020 16:05

Ler o artigo = explica o artigo. Desculpa Heli, acabei não reparando que o Inventário estava ali no final.


Concordo, num formato que tem electrickery em quaisquer decks que tem acesso ao vermelho. Ser 1/1 não protege, mesmo com destreza.

(Quote)
- 06/07/2020 11:28
LEgal, não tinha pensando no feitiço verde jogando no Gtron.
(Quote)
- 04/07/2020 19:46
Eu acho Rastrear ruim pq no pauper temos Winding way e leading the stampede, q são ótimas cartas no formato. Com elas vc corre o risco de não comprar nada, mas também pode comprar 4 ou 5 criaturas. Esse fator risco-benefício é um lado positivo das cartas WW e LtS, e é ele q faz as cartas erem justas pro formato. O draw-back ou a desvantagem que tanto WW e LtS quanto Rastrear oferecem é a mesma, mas o ganho de WW e LtS é muito maior.
O "fator terreno" do Rastrear não acaba sendo relevante pq vc nunca vai precisar de muita mana pra jogar com os decks q vão usufuir dessas cartas. E temos q lembrar também q winding way e lead the stampede, mesmo no caso de vc não comrpar nada (tipo, 0 mesmo), PELO MENOS tiram do caminho cartas inúteis. Pq veja, oq é pior: jogar uma carta fora (qnd vc não pega nada com essas cartas) e melhorar as chances do teu próximo draw ou passar 5 turnos comprando terreno?
Ao menos essa é a minha opinião
(Quote)
- 04/07/2020 19:30

O problema é que me parece que o comoção de chifres faz um trabalho melhor, mesmo q seja por uma mana a mais. Com esses goblins vc fica mais dependente de fazer magicas no seu proprio turno pros bixos crescerem, oq pode acabar te ferrando (por exemplo, fazer um draw e uma cantrip e usando as manas q vc poderia usar num counterspell em algo q viraria o jogo pro oponente). Mas, como o ArKHaN comentou, se fossem goblins 1/2 seria outra história. Se teu deck não é do meta, não dá pra vc tentar fazer deck baseado em criatura 1/1 pq todo mundo tem side pra isso.

Últimos artigos de Heli Mateus
Hora do Pauper: Destaques de Double Masters ou seria Pauper Masters?!
Enfim temos uma coleção Master que pode trazer um grande impacto ao metagame do formato.
6.401 views
Hora do Pauper: Destaques de Double Masters ou seria Pauper Masters?!
Enfim temos uma coleção Master que pode trazer um grande impacto ao metagame do formato.
6.401 views
Há 2 dias — Por Heli Mateus
Hora do Pauper – Jumpstart
Mesmo sendo uma edição voltada para o limitado, Jumpstart pode oferecer opções ao metagame.
5.080 views
Hora do Pauper – Jumpstart
Mesmo sendo uma edição voltada para o limitado, Jumpstart pode oferecer opções ao metagame.
5.080 views
Há 23 dias — Por Heli Mateus
Hora do Pauper – Simic Barreiras
É possível vencer um jogo com Barreiras? Veja como esse deck combo funciona.
6.747 views
Hora do Pauper – Simic Barreiras
É possível vencer um jogo com Barreiras? Veja como esse deck combo funciona.
6.747 views
17/06/2020 10:05 — Por Heli Mateus
Hora do Pauper - Mono Black Control
O deck mais querido dos brasileiros volta a fazer resultado e se posicionar bem no atual metagame.
7.797 views
Hora do Pauper - Mono Black Control
O deck mais querido dos brasileiros volta a fazer resultado e se posicionar bem no atual metagame.
7.797 views
04/06/2020 10:05 — Por Heli Mateus
Hora do Pauper – Cycling Storm
O combo de Cycling volta ao Pauper com as novas adições de Ikoria.
7.445 views
Hora do Pauper – Cycling Storm
O combo de Cycling volta ao Pauper com as novas adições de Ikoria.
7.445 views
20/05/2020 10:05 — Por Heli Mateus