Load or Cast
Pequeno Guia de Proxy
Uma explicação de como funciona legalmente a ideia de proxies e alterações
03/06/2021 10:05 - 6.149 visualizações - 32 comentários
Load or Cast

Saudações planinautas, hoje falaremos sobre um assunto que, às vezes, parece um tabu na mesa de jogo: cartas proxy. Antes de iniciarmos, deixe-me avisá-los que o artigo é voltado para o assunto dentro do Magic sancionado e não para casual. No Magic casual, embora qualquer tipo de proxy seja considerado como falsificação para a Wizards, basta você sentar com seus colegas, conversar e se resolverem da melhor forma possível quanto a isso e está tudo certo.


A ideia do artigo é mais uma explicação de como funciona legalmente a ideia de proxies e alterações, lembrando que falsificações de cartas é crime e o jogador precisa tomar bastante cuidado com esse tipo de mercado negro (mercado ilegal, paralelo e atividade ilícita). Sites como Wish, onde você encontra cartas com aquele preço duvidoso, devem ser evitados. Até porque você não tem garantias do que vai receber e a burocracia de resolver isso é tamanha que a pessoa acaba desistindo de tentar recuperar o prejuízo. 


Então let’s rock!

 

Segundo as normas da empresa, existe diferença entre proxy, carta alterada e falsificação. A princípio, o termo proxy dentro do Magic é utilizado para uma carta que substitui uma carta facilmente identificável por algum defeito ou uma carta danificada durante o evento que impossibilite uma partida em algum torneio sancionado. Essa é a verdadeira proxy e única aceitável pela Wizards. Carta alterada é quando alguém pinta sobre uma carta autêntica de Magic e faz uma arte alterada da ilustração original. 


A falsificação, é o que vulgarmente chamamos hoje em dia de proxy. Aquela carta impressa, alterada digitalmente e que conseguimos confeccionar em casa. Dentro das normas da empresa, esse tipo de ação é considerado como falsificação e é estritamente proibida em torneios sancionados.


Agora vejamos uma situação que se encaixe na situação de uma proxy. Por exemplo, digamos que sua carta caiu e foi pisoteada e danificada, ou alguma carta em um draft é aberta com uma misprint que não possa identificá-la.


A empresa é contra qualquer forma de falsificação e dentro de um torneio, em determinada situação que haja a necessidade, apenas o Juiz Mor pode criar cartas proxies. E essa proxy somente pode ser utilizada naquele torneio, naquele momento. Não é algo que ficará com a pessoa para usar nos demais.


O Juiz Mor escreve o nome da carta substituída em outra carta com uma caneta marca texto permanente, que pode ser um terreno básico, enquanto a partida acontece a carta substituída ficará sobre a mesa para que o oponente do jogador com a carta substituída possa visualizar e substituirá a proxy em todas as zonas públicas (campo de batalha, cemitério e exílio com a face voltada para cima). 

 

 

Essa é uma carta usada para cartas dupla face que é um tipo de proxy e pode ser usada como proxy em torneio a critério do Juiz Mor.

 


Outro tipo de situação em que pode ocorrer o uso de proxy é o caso de cartas de altíssimo custo como P9 e cartas graduadas de colecionadores (aquelas que ficam guardadas sempre dentro do toploader). Esse tipo de decisão cabe ao organizador do evento que desvia das políticas oficiais da Wizard, mas que normalmente é aceito visto as grandes quantidades de furtos que aconteciam nesse tipo de evento e o perigo de danificação dessas cartas.


Em caso de cartas que estiverem marcadas (foils que envergaram ou qualquer outra marca) a pessoa precisa trocar carta por carta por cartas iguais e que não estejam marcadas. O jogador vai receber uma penalidade por Cartas Marcadas e tem 10 minutos para resolver a situação. Ele pode pegar emprestado ou comprar na loja do evento e caso não resolva, a mesma quantidade de cartas marcadas deve ser substituída por terrenos básicos a escolha do jogador. A gravidade da penalidade, um Aviso ou Perca de jogo, vai depender de quais cartas estavam marcadas.


Por exemplo, se você jogar com todos os terrenos foils e eles estiverem envergados e são facilmente identificados, isso acaba gerando um potencial de vantagem. Nessa situação é um game loss. Todavia, se houverem 5 terrenos e 5 não terrenos aleatórios (criaturas, artefatos e etc.) o potencial de vantagem não é tão grande assim o jogador receberá um Aviso e a partida continua.
 

Esse tipo de situação depende do deck porque o critério usado para um deck singleton será diferente para um modern.


Vocês podem consultar mais sobre penalidades no Guia de Procedimentos e Infrações.

 

- Alterações Artísticas


Em um formato sancionado, esse tipo de trabalho é aceito desde que estejam dentro das regras da empresa e aceitas pelo Juiz Mor do evento. Alguns pontos precisam ser ressaltados:


● O Juiz Mor do evento tem a palavra final sobre quais cartas podem ou não ser utilizadas no torneio, ponto;
● A carta precisa permanecer reconhecível;
● A carta não pode conter informação estratégica;
● A carta não pode conter imagens ofensivas;
● A carta deve conter o nome e o custo de mana intactos;
● O Juiz Mor do evento tem a palavra final sobre quais cartas podem ou não ser utilizadas no torneio (de novo), ponto;

 

Aqui encontramos um exemplo de uma carta que pode ser entendida como não reconhecível.

 

 

Aqui temos um exemplo de uma alteração que pode se encaixar na questão de uma carta não reconhecível.  Embora a arte esteja boa, custo e nome estão preservados, você já não reconhece com tanta facilidade. Ela perdeu suas características e, inclusive, pode até ser confundida com alguma criatura. Cabe ao Juiz Mor decidir se ela pode ou não ser usada, porém ela facilmente se encaixa nesse quesito.

 

Aqui já temos uma alteração que não apresenta problemas.

 

 


Note que embora seja uma alteração full art, corpo de texto, custo, nome e tipo de carta estão bem visíveis o que torna a carta de fácil compreensão e visibilidade para os jogadores.


Sobre informação estratégica, é analisado que tipo de informação que o jogador não possua e a carta pode fornecer a ele. Não encontrei nenhuma carta alterada com esse tipo de efeito, então fiz algo aqui apenas para ilustrar o tipo de situação.

 

 

Digamos que alguém altere uma carta, colocando alguma frase do tipo que desencadeia uma percepção que, poderia passar despercebida durante a partida. A carta está trazendo um tipo de informação estratégica que não é dela e que pode alterar uma situação num jogo. No exemplo que criei aqui, o Containment Priest é uma resposta perfeita para efeitos de reanimação, porém sabemos que misplays acontecem com frequência e trazer esse tipo de informação na carta é uma forma de burlar isso.


Se alguém alterasse um raio escrevendo “matador de criaturas”, acredito eu, que já seria algo mais fácil de se aceitar, pois a informação é genérica.


Em casos de imagens ofensivas, devemos lembrar que Magic é um jogo voltado para um público inicial de 13 anos e o jogador precisa levar isso em consideração. Alterações que se enquadrem na definição de Conduta Antidesportiva Leve ou Grave são proibidas.

 

ALERTA DE SPOILER!


A imagem a seguir pode ser sensível para algumas pessoas.

 

 

Conforme as regras dos campeonatos e decisão do Juiz Mor, esse tipo de alteração compreende em teor sexual (principalmente pelo fato da sexualização feminina) e não deveria estar no ambiente do jogo, principalmente por não contribuir para a construção de um ambiente saudável. E dentro desse quesito, não somente cartas alteradas, mas também Shields ou playmat que possuam teor sexual podem levar a penalização do jogador.


Toda e qualquer técnica de alteração está sujeita a avaliações. Até mesmo se a espessura for alterada no processo de alteração isso pode comprometer a integridade da carta e se encaixar em alguma situação acima.


É sempre bom consultar o Juiz Mor do evento antes do início da partida e mostrar as cartas alteradas para evitar problemas durante o jogo. Cartas alteradas são válidas desde que estejam de acordo com a política da empresa, seguindo as instruções corretamente e sejam permitidas pelo Juiz Mor do torneio; visando sempre um ambiente favorável a todos e que, de forma alguma, agridam qualquer pessoa.


Na dúvida, perguntem, pois cada situação terá uma avaliação diferente sendo necessário, dependendo do caso, até investigação da parte dos juízes para saber se o jogador sabia ou não da carta falsificada em deck, se a carta foi marcada propositalmente e etc. Não existe uma circunstância que seja válida para todas.

Leandro Dantes ( Arconte)
Leandro conheceu o Magic em 1998 e, desde então, se apaixonou pelo Lore do jogo. Após retornar a jogar em 2008, se interessou por lendas, o que resultou por despertar a paixão pela escrita. Sempre foi mais colecionador do que jogador e sua graduação em Pedagogia pela Ufscar cooperou para que ele aprimorasse e desenvolvesse um estilo próprio. Autor de alguns contos, todos relacionados ao Magic, já traduziu o livro de Invasão e criou sua própria saga com seu personagem, conhecido como Arconte.
Redes Sociais: Facebook
Comentários
Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.
(Quote)
- 08/06/2021 09:31

Mas foi exatamente o que ele disse... A Wizards considera tudo falsificação, mas a Wizards só pode agir se vc tentar usar em sancionado por que ela não é ninguém pra falar qualquer coisa sobre como vc joga em casa.
Do mesmo jeito que a lei só pode te encher o saco por falsificação se você tentar vender...

(Quote)
- 07/06/2021 22:35
A imagem da Liliana é muito sensível para mim.pf devolvam minha dignidade. O que aconteceu com os bons costumes dos cidadaos de bem ?
(Quote)
- 06/06/2021 12:10

Esse e o problema das cartas em outro tipo de idiomas E com artes diferentes , logo você vai ter de jogar com um guia visual de castas para saber o que cada uma delas é .

Tem artes diferentes que dão ideias do que a carta faz , exemplo as do Secret lair Black , voce olha para a carta do Teferi , e sabe qual deles é , ou olha para duas crianças plantando algo , da a ideia do que estao fazendo ... aoga tu olha o faithlooting... de arte moderna contemporanea (Ponha a sua Ironia aqui para complementar) e me fala o que diabos e isso ??? e se estivesse em Japonês ?? ou em Cirílico ? quando tu iria adivinhar o que seria aquilo ???

Esse e o nivel de alteração de arte que eu acho ruim , e que a arte basica todos nos temos acesso , agora uma coisa que não tem sentido nenhum para o resto .. no minimo e complicado....

PS: Eu gosto como foi feito em Ikoria , como se fosse uma Skin para a carta , e escreve qual e a carta

(Quote)
- 06/06/2021 12:05

Tranquilo mano, o imperial recruiter já veio de fábrica com o kiki e pertermite estampado juntos pra não deixar dúvidas sobre o propósito da carta kkkkk

(Quote)
- 06/06/2021 11:57
[/quote]Sobre JP tem nome na carta ✅ tem mana value ✅ tem tipo e subtipo ✅ tem texto e corpo ✅Bom funciona sem problemas..[/quote]

O Passa pano da Wizz... agora imagina isso em Cirílico...

E inviável .. e ridículo ...
Últimos artigos de Leandro Dantes
A Queda de Minamo
O fim da Academia da Superfície da Água?
3.875 views
A Queda de Minamo
O fim da Academia da Superfície da Água?
3.875 views
30/07/2021 10:05 — Por Leandro Dantes
Mitos sobre Produção de Conteúdo
Uma reflexão sobre minha curta e recente introdução ao mundo da produção de conteúdo.
3.561 views
Mitos sobre Produção de Conteúdo
Uma reflexão sobre minha curta e recente introdução ao mundo da produção de conteúdo.
3.561 views
16/07/2021 10:05 — Por Leandro Dantes
Toshiro Umezawa
Toshiro era o típico personagem que apenas pensava em si. Mas sua sina estava prestes a mudar no momento em que adentrou para o grupo de Uramon.
5.298 views
Toshiro Umezawa
Toshiro era o típico personagem que apenas pensava em si. Mas sua sina estava prestes a mudar no momento em que adentrou para o grupo de Uramon.
5.298 views
25/06/2021 10:05 — Por Leandro Dantes
A Ousadia de Konda
"Mas suas boas intenções foram o início de um período de desgraça."
3.707 views
A Ousadia de Konda
"Mas suas boas intenções foram o início de um período de desgraça."
3.707 views
13/05/2021 10:05 — Por Leandro Dantes