Load or Cast
Hora do Pauper - Jogando de Boros Bully
Um clássico deck agressivo do formato ainda pode ser relevante.
19/01/2022 10:05 - 6.517 visualizações - 12 comentários
Faraway - Jogos e Desafios
E aí, galera, tudo bem? Aqui quem vos escreve é o Heli e hoje venho fazer uma análise de dois eventos Pauper que eu participei. Com um número maior de eventos tabletop acontecendo no país, é possível ter uma ideia do que encontrar nos campeonatos. O que não é necessariamente fácil, já que o gosto pessoal influencia tanto quanto os números do metagame. No evento do dia 29/12 tivemos 14 jogadores – mesmo com a proximidade ao Natal, a comunidade continuou faminta por jogo! Bora falar desse evento, então!
 
 
- Pauper semanal - 29/12/21
 
 
Boros Bully - 1° lugar Pandora 22/12/21
4539 visualizações
04/01/2022
R$ 297,29
R$ 605,80
R$ 1.992,44
4539 visualizações
04/01/2022
Visualização:
Padrão
Cor
Custo
Raridade
Visual
CMC
Comprar Deck
Gerar Imagem
Criaturas (15)
4  Inspetor de Thraben 0,99
4  Buscador do Caminho  0,34
4  Falcão do Esquadrão  0,25
1  Guardião do Pacto das Guildas  5,99
2  Sentinelas do Palácio  0,38
Mágicas (19)
1  Eletrotruque 0,25
4  Pilhagem Infiel 1,25
3  Raio 8,70
1  Abrasão  0,20
3  Cordões Prismáticos  4,43
2  Reunir os Camponeses  0,10
4  Guinchado de Guerra   0,75
1  Reunir Ramosiano  1,47
Encantamentos (4)
1  Campo Fibroluminal  0,44
2  Jornada a Lugar Nenhum  4,50
1  Anel do Esquecimento  0,23
Terrenos (22)
1  Desolação Fumegante4,28
1  Estepe Remota0,10
4  Guarnição Boros0,25
5  Montanha0,00
4  Penhasco Marcado pelo Vento0,09
7  Planície0,00
60 cards total

Sideboard (15)
4  Explosão de Chamas 15,00
1  Xamã dos Gorilas 0,86
2  Missionário Solitário  0,45
2  Revogar Existência  0,03
1  Holy Light  4,19
3  Pó ao Pó   49,00
1  Desprezo de Compatrício  0,30
1  Guardião do Pacto das Guildas  5,99
 
O deck escolhido foi o Boros Bully. Para quem me conhece, sabe o quanto eu gosto do Boros Monarca e o quanto aprecio o estilo de jogo que o deck proporciona. Nesse evento quis sair da minha zona de conforto, pilotando um deck que exige uma postura mais agressiva. Mesmo que possua cartas similares – e até momentos em que se faz necessário seguir padrões de jogo similares – o deck te força a pensar para frente, forçando jogadas mais arriscadas. Visando um cenário amplo e já conhecendo algumas possibilidades de decks, procurei deixar o baralho mais equilibrado, usando cartas não tão usuais, mas que protegessem mais o meu plano de jogo, como Reunir Ramosiano e Campo Fibroluminal, que são cartas tradicionalmente vistas em sideboard. O Eletrotruque de maindeck me ajudaria a lidar com decks de fadas, além de abrir mão da quarta cópia de Raio para ter uma Abrasao.
 
Já no sideboard, eu pensei que ter pelo menos três cópias de Po ao Po. Um playset de Explosao de Chamas seria fundamental. Procurei manter a mesma amplitude e segurança do maindeck, optando por melhorar partidas que eu tenho chance e procurando usar cartas versáteis, como Revogar Existencia que se mostrou uma excelente escolha.
 
 
● 1ª rodada – Monoblack Sacrifice
 
Na primeira partida enfrentei meu amigo Marcelo Giovanetti, que adora jogar com listas inusitadas (recentemente ele venceu um evento na loja jogando de Rakdos Madness). Mesmo que meu deck não seja abundante em remoções, ele possui um número bem significativo. Além disso, dois pontos seriam fundamentais na partida: eu conseguir gerar muitas criaturas (ou seja, muitos bloqueadores) e Cordoes Prismaticos, que sempre é um estorvo para deck monocoloridos. 
 
A primeira partida foi complicada, pois comecei bem lento, sem muitas criaturas e poucas remoções. Eu precisei me arriscar a tomar um Murchar ou Exalacoes Sufocantes que seriam devastadoras, mas isso não ocorreu e Cordoes Prismaticos cumpriu seu papel e defendeu muito bem meus pontos de vida, me dando tempo suficiente para que meus pássaros definissem a partida. No pós-side, procurei ser bem conservador, já que me consegui lidar relativamente bem com o plano de jogo do meu oponente. Acabei levando sorte e mantive uma mão boa contra um mulligan a cinco, o que me forneceu grande vantagem. Consegui lidar com as ameaças iniciais e não precisei de ganho de vida para me dar tempo, pois logo minhas fichas de Ave encheram a mesa e fechei a partida e, consequentemente, o jogo.
 
Resultado: 2-0
 
Side in / side out: +2 Missionario Solitario, +1 Guardiao do Pacto das Guildas, -2 Sentinelas do Palacio, -1 Reunir os Camponeses.
 
 
● 2ª rodada - MBC
 
Esse jogo começou muito estranho, pois tive que fazer um mulligan a quatro, mantendo as seguintes cartas: Penhasco Marcado pelo Vento, Planicie, Cordoes Prismaticos e Falcao do Esquadrao. Só me imaginei contra o que estava jogando quando meu oponente fez seguidamente dois Assinar com Sangue em busca do terceiro terreno, que acabou só vindo no turno seguinte. Para piorar minha situação, ele fez dois Ratos Chiadores também, não me permitindo comprar novas cartas, mas meu campo estava montado. Fiquei em dúvida da decisão do meu oponente de não usar seu Ratos da Cripta para matar minhas criaturas e, quando ele decidiu usar, seus pontos de vida baixos e meu Guardiao do Pacto das Guildas definiu o restante da partida. Não tinha muito o que mudar no pós-side, então trouxe apenas a segunda cópia do Guardião. Meu plano de jogo nessa segunda partida funcionou muito bem e a evasão das minhas criaturas foi fundamental, mesmo perdendo algumas delas. Meu oponente tentou levar vantagem sendo o Monarca, mas a coroa foi prontamente roubada e logo o jogo foi decidido. 
 
Resultado: 2-0
 
Side in / side out: +1 Guardiao do Pacto das Guildas, -1 Inspetor de Thraben.
 
 
● 3ª rodada – UB Fadas
 
Por se tratar de uma pessoa nova no formato, já sabia qual deck ele estaria jogando, o que me ajudou em algumas decisões. Teria que me preparar para um jogo longo, pois eu teria que me valer de ter muitas criaturas, não deixando que suas anulações e seleção de cartas pudessem se converter em vantagem no jogo. Trocamos muitas criaturas e, após tomar um Exalacoes Sufocantes, coloquei duas fichas de Ave e consegui deixá-lo com apenas um ponto de vida. Antes do combate, ele usou um Demover em um dos meus bichos e cheguei em um momento crítico: se eu atacasse e ele usasse outra remoção ou uma Silfide Magioclasta e fizesse o bloqueio, eu perderia na volta pelas criaturas que ele tinha em campo; ou eu não atacaria e poderia usar meus Cordoes Prismaticos duas vezes, já que eu tinha apenas aquela criatura em campo (e dois terrenos na mão, hehe). Não tinha escolhido esse deck com o intuito de ter uma postura defensiva, então ataquei e fui premiado, pois meu oponente não tinha mais ação nenhuma no momento, mesmo com três cartas na mão. 
 
No pós-side, sabia que o jogo continuaria sendo equilibrado, mas pelo menos eu teria mais respostas e poderia impor mais o jogo. Realmente o jogo começou muito bom, pois coloquei uma grande pressão e soube defender meu jogo e deixei meu oponente com cinco de vida. Mesmo perdendo dois Pilhagem Infiel que estavam no cemitério, o jogo parecia definido, mas meu oponente arriscou um Espinho da Rosa Negra, removeu minhas fichas, conseguiu encaixar um Edito de Chainer no Guardiao do Pacto das Guildas e, juntamente com a minha sorte de comprar sete terrenos seguidos, me fez conceder o jogo para que fosse possível uma terceira partida. Menos de cinco minutos faltavam para o fim da rodada, então começamos, já que eu teria possibilidades de definir rápido a partida, mas não foi o que ocorreu. A partida acabou travando e resolvemos deixar como estava, terminando com um amargo empate.
 
Resultado: 1-1
 
Side in / side out: +4 Explosao de Chamas, +1 Holy Light, +1 Guardiao do Pacto das Guildas, -2 Inspetor de Thraben, -1 Reunir os Camponeses, -2 Sentinelas do Palacio
 
 
● 4ª rodada – MonoWhite Heróico
 
Logo na primeira criatura percebi que não seria boa essa partida, já que mantive uma mão com remoções pouco eficientes nesse jogo. Por volta do terceiro turno meu oponente já tinha uma Pioneira do Bando de Lagonna batendo sete de dano com vínculo com a vida. Mesmo tendo um Buscador do Caminho ganhando vida todo turno, eu perdia uma ficha em cada bloqueio para me manter vivo e jogo parecia decidido, tanto que eu quase concedi, mas acabei esperando mais uns três turnos na esperança de que um Jornada a Lugar Nenhum pudesse resolver. Fiz um Sentinelas do Palacio com a ideia de comprar um milagre, porém meu oponente acabou cometendo um erro grave: ele usou um Emergir Ileso para tentar não me deixar bloquear sua criatura e deu proteção ao branco para ela. Com isso ela perdeu todos os encantamentos anexados nela. Como era um detalhe que definiria o jogo, chamamos o juiz que explicou como e porque isso aconteceria e meu oponente acabou concedendo esse game. Subi minhas poucas remoções de encantamento no pós-side, torcendo por um início mais lento do meu oponente. E foi exatamente o oposto que ocorreu, já que ele procurou gastar várias mágicas rapidamente e logo cheguei a seis pontos de vida. Entretanto, minhas remoções foram fundamentais aqui e segurei o jogo com o Buscador do Caminho, sendo conservador em meus ataques, visando sempre ter bloqueadores. Consegui vencer a partida.
 
Resultado: 2-0
 
Side in / side out: +2 Revogar Existencia, +1 Desprezo de Compatricio, +1 Guardiao do Pacto das Guildas, -1 Inspetor de Thraben, -2 Sentinelas do Palacio, -1 Campo Fibroluminal
 
 
Resultado final: 3-0-1
 
Impressões: o deck me surpreendeu dentro de um metagame tão amplo. Mais ainda, foi satisfatório lidar com um deck que exige uma postura fora da minha zona de conforto e ainda ficar feliz com as escolhas tomadas. Vejo que é um deck que necessita ser agressivo para ser eficiente e pode ser bem resiliente, de acordo com sua montagem
 
 
PAUPER FORMAT PANEL
 
No dia 10/01/21, Gavin Verhey anunciou o Pauper Format Panel (aqui), que na prática será um comitê da comunidade para ajudar a decidir sobre banimentos para o formato Pauper. Inicialmente, achei fantástica a notícia e me animei para entender como isso funcionará. Entretanto, o tempo vai passando e vamos digerindo a situação e vamos vendo outros pontos que não pensamos durante a euforia. Primeiramente, não gostei dos nomes que farão parte do grupo, pois vejo que a postura atual deles não trariam as mudanças necessárias, mas torço para que isso mude e o comitê consiga dar rumos interessantes ao formato. Porém, achei muito válido que a WOTC se propusesse com essa iniciativa já que o formato não possui relevância dentro do processo de desenvolvimento. Obviamente fiquei muito feliz por saber que nosso amigo Alexandre Weber fará parte da equipe, o que mostra uma sensibilidade em ouvir as regiões onde o formato é mais jogado. Claro que até nisso temos que aguardar para ver, se isso significa uma “terceirização” de banimentos para que a empresa não tenha tantas preocupações ou, realmente, se ela assumiu que prefere ter ajuda externa do que mobilizar uma equipe para analisar o formato. Outro ponto: Gavin indicou que a equipe não decidiria sobre os banimentos, mas suas discussões seriam levadas diretamente ao R&D para a tomada de ações. Possivelmente as primeiras ações vão ocorrer após o lançamento de Kamigawa, então teremos que esperar até lá para fazer uma análise mais assertiva.
 
O que acharam da análise do Boros Bully? Como acham que o deck está posicionado no atual metagame? E sobre o Pauper Format Panel, acreditam que ele será a salvação do formato? Deixem nos comentários suas opiniões e sugestões. Galera, vou ficando por aqui, um abraço a todos e até mais!
Heli Mateus ( helimateus)
Heli Mateus conheceu o Magic em 1998, mas começou a jogar em 2015 quando conheceu o
formato Pauper. Hoje é entusiasta do formato e produtor de conteúdo, principalmente como
podcaster sendo host do PauperView e cohost do RakdosCast.
Redes Sociais: Facebook, Instagram, Twitter
Comentários
Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.
(Quote)
- 26/01/2022 08:19

opa, infelizmente acho difícil acontecer no curto prazo. O formato usa mtas cartas antigas, que acho q não deve acontecer tão cedo a migração, mas seria excelente. Entre sim, é um formato com um bom custo benefício e bem competitivo, além de uma comunidade fantástica. valeu!

(Quote)
- 26/01/2022 08:18

opa, como o amigo disse acima, a lista é de antes dos bans, mas o Boros Bully normalmente não utiliza Prisma mesmo, que era usado na versão Boros Monarca. valeu

(Quote)
- 26/01/2022 08:17

opa, infelizmente eu não tenho. Mas tirando o MonoB Sacrifice, as listas que eu enfrentei são similares as que vc encontra em sites. Vou deixar essa aqui pra vc, de um artigo meu no fim do ano passado: https://lig.ae/d/2840524. valeu!

(Quote)
- 26/01/2022 08:10

opa, valeu mano! eu era mais do Boros Monarca, então foi bom mudar um pouco. como o ban já saiu, compartilho da sua ideia que algo do decks Ux tbm precisavam de bans. Valeu!

(Quote)
- 26/01/2022 08:08

Opa! realmente pode ser interessante essa abertura da WoTC, considerando que até o momento, não há planos de uma alocação de recursos para maior desenvolvimento do formato. valeu!

Últimos artigos de Heli Mateus
Hora do Pauper - Artefato é o novo Azul
Avaliando a evolução do metagame após os últimos banimentos
2.276 views
Hora do Pauper - Artefato é o novo Azul
Avaliando a evolução do metagame após os últimos banimentos
2.276 views
Há 14 horas — Por Heli Mateus
Hora do Pauper - Destaques de SNC para o Pauper
Opções comuns da máfia de Ruas de Nova Capenna
6.521 views
Hora do Pauper - Destaques de SNC para o Pauper
Opções comuns da máfia de Ruas de Nova Capenna
6.521 views
Há 22 dias — Por Heli Mateus
Hora do Pauper - Fazendo o dobro pela metade
Como o novo (velho) Boros voltou ao metagame.
7.310 views
Hora do Pauper - Fazendo o dobro pela metade
Como o novo (velho) Boros voltou ao metagame.
7.310 views
09/03/2022 10:46 — Por Heli Mateus
Hora do Pauper - Destaques de NEO para o Pauper
Analisando como as novas adições combinam com as velhas tradições do formato
8.250 views
Hora do Pauper - Destaques de NEO para o Pauper
Analisando como as novas adições combinam com as velhas tradições do formato
8.250 views
18/02/2022 10:05 — Por Heli Mateus
Hora do Pauper - O comitê e seu martelo
Entendendo como vai funcionar o PFP e sua primeira intervenção no formato.
4.780 views
Hora do Pauper - O comitê e seu martelo
Entendendo como vai funcionar o PFP e sua primeira intervenção no formato.
4.780 views
26/01/2022 18:05 — Por Heli Mateus