Sleeves na Buró
Hora do Pauper - Destaques de DMU para o Pauper
A completude Phyrexiana invade Dominária e ainda agrega ferramentas ao Pauper
07/09/2022 10:05 - 5.430 visualizações - 4 comentários
Load or Cast
E aí, galera, tudo bem? Aqui quem vos escreve é o Heli e hoje venho apresentar alguns destaques da nova edição Dominária Unida para o formato Pauper. Nesta edição acontece a rotação do formato Padrão, então não era esperado uma edição com power level altíssimo. Entretanto, vemos um conjunto de cartas que agradam muito e em vários formatos. 
 
Claramente, o FIRE trabalhou incansavelmente, trazendo um novo padrão de edição durante esse arco entre 2022 e 2023. Para termos noção do quanto ela destoa, encontrei uma informação que diz ser a primeira vez na história do MTG que teremos um período de formato Padrão tendo todas as criaturas sem habilidades (também conhecidas popularmente como "vanilla", ou "poder/resistência e flavor text na carta", "2/2 conta história", entre outros). Vendo isso em cartas comuns, claramente temos um Limitado muito forte e agradável. Se essa mudança for definitiva, teremos um advento de opções infinitas para o formato, pois o potencial apresentado tem subido muito nos últimos anos. Ainda falta um caminho para dizer que uma edição normal “quebrou” o formato, mas me agrada o que temos recebido. Considerando esse cenário, resolvi aumentar a quantidade de destaques, procurando pensar fora do padrão. O Pauper é um formato amplo e acho que acabamos não explorando essa versatilidade. Então, vamos às cartas!
 
- Ciclo de criaturas com redução de valor de mana
 
    
 
  
 
Temos um ciclo de criaturas, onde cada uma tem uma forma de reduzir seu valor de mana.
 
Visitante de Yavimaya: Acredito ser a pior delas para o formato, já que não possui nenhuma habilidade além do Dominar. Mesmo que tivéssemos um deck que use as cinco cores, ainda seria uma criatura 4/6 por três que não ameaça ninguém;
 
Monstruosidade Fundida: Uma criatura 5/5 com Atropelar é bem interessante, porém para que ela seja conjurada de forma mais rápida, precisamos ter uma ameaça maior que ela, o que acaba por não fazer muito sentido. Para o formato, seria mais interessante se sua habilidade considerasse a soma de poder das criaturas que você controla;
 
Falange Argiviana: Essa opção trabalha dentro de uma característica da cor, que é ter várias criaturas em campo. Com isso, é possível ter um 4/4 com Vigilância por apenas uma mana. Recentemente um White Weenie apareceu no formato e talvez consiga abrigar essa opção.
 
Necromassa Contorcida: Voltamos naquela situação onde nos perguntamos, “por que uma criatura 5/5 precisa de Toque Mortífero?”. A comparação com Pescador Grumag é inegável, mas a vantagem dela em relação ao Esquadrinhar é que não precisamos exilar as cartas do cemitério. Porém, a grande desvantagem é que as cartas do cemitério precisam ser de criaturas para a redução do custo. Não vejo tantos decks se aproveitando dela.
 
Terror Tolariano: Essa sim merece a comparação com o Pescador Grumag, já que sua redução de custo é bem mais fácil de ser explorada no formato. Só aí já temos um opção que está sendo especulada até como substituta do peixão no UB Fadas, o que mostra que essa serpente já chega bem cotada ao Pauper. Contudo, meu maior destaque se dá por sua outra habilidade, a Salvaguarda. Ela já é uma criatura difícil de ser removida com dano sendo 5/5, mas ter que pagar mais duas manas para removê-la com um Demover ou não poder fazer um Liquidar de “graça” realmente atrai chama a atenção para essa criatura. Salvaguarda ainda não tinha trazido alguma boa criatura para o formato e acho que agora a opções são inúmeras. É uma criatura que pode entrar até num Mono Blue como pode recriar um UR Spells para ser a condição de vitória. Em qualquer um desses cenários, podemos ter várias formas de protegê-la.
 
- Reduzir a Po
 
 
A grande vantagem dessa carta é sua versatilidade. Ser feitiço atrapalha um pouco, porém dois de seus três modos são relevantes para o formato, mostrando que ela pode ser uma opção interessante em algumas listas.
 
- Destruir o Mal
 
 
Admito que dei mais atenção a essa carta quando eu vi meu amigo Ricardo Mattana comentando sobre sua versatilidade. Ela consegue ter tantos alvos relevantes no seu primeiro modo que a segunda opção acaba nem parecendo tão útil, mas é o conjunto que faz dessa instantânea uma bela adição ao formato. Além de termos um metagame onde Municoes Improvisadas é tão impactante, o número de criaturas que também são encantamento aumentou, como o Hacker do Circuito Lunar  e o Planador Vetorial (que é o outro lado da Saga A Era Moderna).
 
- Sentinela da Barreira de Escudos
 
 
Obviamente que, somente por seu corpo e valor de mana, essa criatura seria inútil. Porém, o fato de já termos um deck de Barreiras no formato (e agora contar um tutor) me faz olhar com mais atenção para essa carta. O fato de ser incolor é algo bem positivo. O Turbilhao de Fantasmas  sempre apareceu nas listas por sua habilidade de Transmutação, mas ela tem uma pequena restrição quanto a seu custo exigir duas manas azuis. Não vejo tantas opções que possam ser exploradas fora do Azul para justificar uma menor dependência da cor, mas acho satisfatória a oportunidade apresentada ao deck.
 
- Reintegracao de Urborg
 
 
Pensando no Limitado, sempre vemos mágicas como essa, que visam trazer uma criatura do cemitério, com alguma possibilidade de trazer uma segunda. Com o retorno de Reforçar, vemos várias opções multicoloridas, carregadas de sinergia entre essas cores. Porém, o que traz destaque a essa carta é que, usando o Reforçar, podemos retornar uma permanente qualquer de nosso cemitério para a mão. É apenas a segunda carta no formato que faz isso e é bem mais ampla que a primeira: Discipulo do Sol, de Modern Horizons 2, que só pode retornar uma permanente de valor de mana igual ou inferior a três quando entra em campo, o que a deixa bem mais restritiva.
 
- Gruta dos Cristais
 
As opções atuais para esse terreno me parecem escassas, porém temos que destacar o primeiro terreno do formato que nos possibilita usar Vidência quando entra em campo – sem contar o fato de entrar desvirado. O fato de gerar mana incolor e filtrar cores favorece seu uso em decks de três cores ou mais e pensando no metagame atual. Nesse caso, o Tron me parece um bom teste inicial. Ela vai dividir espaço com a Caverna da Tentacao – as duas filtram cores, mas possuem propostas diferentes, facilitando o uso de ambas.
 
E você, o que achou das cartas de Dominária Unida que eu destaquei? Acha que outras cartas deveriam estar aqui? Várias cartas que eu não destaquei devem aparecer em alguma lista no MTGO, o que reforça a amplitude da edição que eu citei inicialmente. Temos um número cada vez maior de cartas de edições atuais aparecendo no formato, mesmo não sendo em decks tier 1 nem opções essenciais. Contudo, o mais importante para mim é a diversidade que essas cartas trazem, inclusive facilitando o acesso à decks e a inclusão de novos jogadores. 
 
Galera, vou ficando por aqui e espero que tenham gostado da análise. Um abraço a todos e até mais!
Heli Mateus ( helimateus)
Heli Mateus conheceu o Magic em 1998, mas começou a jogar em 2015 quando conheceu o
formato Pauper. Hoje é entusiasta do formato e produtor de conteúdo, principalmente como
podcaster sendo host do PauperView e cohost do RakdosCast.
Redes Sociais: Facebook, Instagram, Twitter
Comentários
Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.
(Quote)
- 07/09/2022 21:31
Hoje não é esse terreno que vai melhorar o tron, sofreria mesmo com prisma acho. Uso a disputa mortífera, ichor, fangren e vale o teste na estátua cobiçada que qdo entra ou vai pro grave faz tesouro.
(Quote)
- 07/09/2022 17:27
tronzada brabo dms
(Quote)
- 07/09/2022 15:42
Aquele Benalish Sleeper também acho que pode dar as caras em algumas listas, além dos terrenos que entram virados, que tem tipo de terreno básico, apesar de já existirem os nevados, podem ser bem uteis e mais acessíveis em listas que não se importam se são ou não nevados.
(Quote)
- 07/09/2022 13:53
o tron esta morto meu jovem e que fique morto!
Últimos artigos de Heli Mateus
Hora do Pauper - Retrospectiva 2022
Avaliando o metagame e recapitulando como foi 2022 para o Pauper.
4.638 views
Hora do Pauper - Retrospectiva 2022
Avaliando o metagame e recapitulando como foi 2022 para o Pauper.
4.638 views
Há 2 dias — Por Heli Mateus
Hora do Pauper - Destaques de BRO para o Pauper
Uma guerra lendária que vai agregar opções comuns ao nosso formato.
6.819 views
Hora do Pauper - Destaques de BRO para o Pauper
Uma guerra lendária que vai agregar opções comuns ao nosso formato.
6.819 views
Há 18 dias — Por Heli Mateus
Hora do Pauper - O Terror vem de Tolária
Dominária Unida nos traz mais que apenas o terror da invasão Phyrexiana
8.927 views
Hora do Pauper - O Terror vem de Tolária
Dominária Unida nos traz mais que apenas o terror da invasão Phyrexiana
8.927 views
07/10/2022 10:05 — Por Heli Mateus
Hora do Pauper - Baldur e seus Portões
Os Portões de Baldur oferecem um novo caminho para o formato.
4.972 views
Hora do Pauper - Baldur e seus Portões
Os Portões de Baldur oferecem um novo caminho para o formato.
4.972 views
17/08/2022 10:05 — Por Heli Mateus
Hora do Pauper - Destaques de Double Masters para o Pauper
São tantos downgrades que essa edição deveria ser chamada de Pauper Masters!
8.960 views
Hora do Pauper - Destaques de Double Masters para o Pauper
São tantos downgrades que essa edição deveria ser chamada de Pauper Masters!
8.960 views
01/07/2022 10:05 — Por Heli Mateus